coincidências

08 Abr
08.04.2020

Estava encostado às caixas de correio em castanho ferro na minha leitura quando começou a chover desalmadamente, como se o fim do mundo fosse hoje e agora. Muitas pessoas foram apanhadas de surpresa pelo intenso chuveiro. Parei a minha leitura nas palavras “tocou, tocou sempre, quase sem parar, em uma interrupção que fosse” [1] – coincidências.

Eu, como estava protegido não me preocupei por aí e além. Sempre gostei de ver o cair da chuva nas pessoas desprevenidas, não sendo eu uma delas – naturalmente.


[1] A Rapariga que Inventou um Sonho de Haruki Murakami (página 335)

cenas e cenas

07 Abr
07.04.2020

Não tenho escrito quase nada desde que me vi enfiado em casa 6 dias por semana; um dos dias da semana é para me deslocar ao trabalho sem ser em teletrabalho, apesar de esta rotina ter sido alterada temporariamente – fui mais vezes esta semana ao meu local de trabalho.

A rotina caseira está a dar cabo de mim. Nem o meu comportamento obsessivo está a ajudar. O vírus além colocar potencialmente em causa a minha saúde, tem agravado exponencialmente a minha sanidade, pois sei que apesar de todo o meu cuidado para com os meus entes queridos a ameaça anda por aí invisível – o medo por eles é superior ao medo por mim.

Sou uma bomba relógio paranóica que irá explodir a qualquer momento.

la casa de papel, s01 e s02

07 Abr
07.04.2020

Decidi ver esta série porque o meu filho disse que é muito fixe.

Devo dizer que não está nada mal.

As interpretações estão elegantes – competentes. O plano perfeito falha no decorrer do assalto sem motivos justificáveis, o que faz acelerar o drama e o suspense, mas afinal errar é humano, certo?

Série refrescante com um enredo engenhoso e cativante.

sonoridade

05 Abr
05.04.2020

A minha companheira de cama informou-me que passei a noite toda a sonhar e a peidar-me. Tive o prazer de a esclarecer que sonhei que era um soldado numa guerra e o que ela pensou ser traques eram tiros – pum! pum! pum! Os meus sonhos têm efeitos sonoros muito especiais.

gelo de anna kavan

02 Abr
02.04.2020

Num mundo dominado pela destruição, a guerra e o pânico, um protagonista sem nome vagueia por uma paisagem surreal, mas familiar, em demanda de uma estranha jovem mulher de cabelos prateados. Nesta busca insistente e obsessiva, atravessa mares e planícies geladas, ruínas de cidades saqueadas, lutando contra o tempo numa missão que tem tanto de real quanto de imaginário: salvar esta «rapariga de vidro» antes que o mundo conhecido se encerre no interior de uma muralha de gelo.

Wook

Leitura excelente que pode ser quase, mas quase resumida a este fragmento;

As minhas ideias estavam confusas. De uma forma muito peculiar, a irrealidade do mundo exterior parecia ser uma extensão do meu perturbado estado de espírito.

página 65

A história surreal confunde o leitor e faz-lo questionar o percepcionado. Lindo; realmente lindo.

Tradução de Maria do Carmo Figueira

watchmen (vol. 4): um mundo mais forte de alan moore e dave gibbons

29 Mar
29.03.2020

Os acontecimentos inevitáveis, trágicos, da saga convergem para aquele que será possivelmente o seu momento final predestinado… Na Antártida, na base secreta de Ozymandias, o destino do universo de Watchmen vai jogar-se, naquilo que talvez seja um novo começo.

E assim termina em pleno esta obra de banda desenhada simplesmente genial. Depois disto nada foi igual.

Obra que não deixa ninguém indiferente.

Tradução de Paulo Furtado

27 Mar
27.03.2020 As minhas ideias estavam confusas. De uma forma muito peculiar, a irrealidade do mundo exterior parecia ser uma extensão do meu perturbado estado de espírito.
Gelo de Anna Kavan(pág. 65)

fim de turno de stephen king

27 Mar
27.03.2020

Sr. Mercedes não merecia uma trilogia que foi perdendo potência. Já o segundo volume, “Perdido e Achado” não tinha o poder narrativo do primeiro volume, mas ainda conseguiu prender o leitor.

Com este Fim de Turno, último livro da trilogia, não consegui sentir grande entusiasmo com o plano de Brady Hartsfield e as personagens Bill Hodges e Holly Gibney andavam umas vezes perdidas e outras vezes achadas zzzzzz! Stephen King não me convenceu.

Tradução de Ana Lourenço.

grande final

27 Mar
27.03.2020

A cinematic após a derrota de N’zoth, The Corruptor é brutal.

watchmen (vol. 3): irmão dos dragões de alan moore e dave gibbons

27 Mar
27.03.2020

Aqui foi lido o terceiro volume desta fantástica obra.

Tradução de Paulo Furtado

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!