contacte um administrador – 0009

15 Nov
15.11.2019

contacte um administrador: o erro de sistema não aceita ordens em segundo plano.

erro de sistema – 0010

15 Nov
15.11.2019

o erro de sistema não te dá satisfações.

huck de mark millar e rafael albuquerque

12 Nov
12.11.2019

Excelente banda desenhada da dupla Mark Millar e Rafael Albuquerque (cores por Dave McCaig).

Pensei que seria uma “coisa” vulgar, mas a qualidade do argumento e do desenho combinaram tão bem que tem-se uma história emocionalmente aprimorada.

cara – 046

12 Nov
12.11.2019

Uma cara mais radical!

erro de sistema – 0009

12 Nov
12.11.2019

o erro de sistema não segue procedimentos administrativos

y, o último homem: os porquês e os portantos #10

11 Nov
11.11.2019

Os Porquês e os Portantos apresenta o clímax que se tem vindo a  construir já há diversos episódios. Yorick, a Agente 355, Hero, Beth 1, Beth 2, Alter, a agente russa Natalya, a astronauta Ciba Weber e as crianças, encontram-se todos  em Paris. Conflitos, encontros e desencontros têm desfechos definitivos.
Os namorados reencontram-se, mas Beth não é mais a mesma mulher que Yorick namorava, e ele apercebe-se de que também não é mais o mesmo homem. É no reencontro com Beth que se pode perceber como o protagonista se foi transformando subtilmente ao longo da série.
Acontecem outros encontros definitivos em Os Porquês e os Portantos. Um deles com Alter, a soldado israelita. Se antes Vaughan havia mostrado com certa imparcialidade as razões das atitudes belicosas da personagem, é Yorick que revelará a estupidez e insignificância do objectivo final da militar. O embate final entre os dois mostra mais do tipo de homem em que Yorick se tornou e também que tipo de velhas ideologias esse homem deixou para trás.

Levoir

Com o volume #10 da série Y, O Último Homem chega-se ao final de uma das melhores séries de banda desenhada lidas nos últimos tempos.

Brian K. Vaughan e Pia Guerra criaram uma série de ficção científica pós-apocalíptica de extrema qualidade.

O final é o fim! Tinha de ser tão cruel? Apesar de tudo deixa saudades.

a colecção completa de y – o último homem

como a sombra que passa de antonio muñoz molina

11 Nov
11.11.2019

Realmente uma leitura memorável. Demorei algum tempo a terminar este livro devido às imensas referências que o autor vai colocando aqui e ali.

A partir de um dado momento não consegui parar e fui tomando nota do que deveria pesquisar mais tarde.

ou ou

10 Nov
10.11.2019

Que utilizar?

Frostwolf Howler ou Frostwolf Snarler?

de lado – 0088

08 Nov
08.11.2019

Numa terra de cegos quem vê é rei. Numa terra de tolos ter juízo não compensa.

from the perverse mind of paulo brito

at the white heat?

08 Nov
08.11.2019

DARE you see a soul at the white heat?
Then crouch within the door.
Red is the fire’s common tint;
But when the vivid ore

Has sated flame’s conditions,
Its quivering substance plays
Without a color but the light
Of unanointed blaze.

Least village boasts its blacksmith,
Whose anvil’s even din
Stands symbol for the finer forge
That soundless tugs within,

Refining these impatient ores
With hammer and with blaze,
Until the designated light
Repudiate the forge.

Emily Dickinson, Complete Poems (1924) [Part One: Life – XXXIII]

A partir da leitura do livro Como a Sombra Que Passa de Antonio Muñoz Molina.

Sentamo-nos a escrever, dia após dia, querendo que se reavive o fogo da invenção, que a alma chegue ao calor branco, como diz Emily Dickinson.

Antonio Muñoz Molina

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!