"Póstumo fosse este poema
Movesse-te a piedade de eu estar morto
E fosse lê-lo! Havias
(Vejo daqui ensombrecer-te o rosto
A mágoa do momento!...),
Havias de, sem mim,
Julgar maior a solidão
E crer no teu tormento.
Havias de buscar-me onde ninguém
Achou jamais alguém
Mais que distância e vaga imagem.
Havias de irmanar-me à folha solta.
Ao murmúrio do vento, ao céu, à nuvem..."