cypher

Vergil Dunn: This place…
is tighter than a nun’s asshole.

Cypher realizado por Vicenzo Natali é um bom exercí­cio de cinema de ficção científica.
Vicenzo Natali, que já tinha demonstrado no cult-movie Cube (1997) a sua grande qualidade como realizador, traz-nos com Cypherum filme bastante imaginativo, com uma elegante narrativa e uma estética minimalista bem conseguida.

As referências que se podem colar ao filme são imensas. Ao ver-se “Cypher” pensamos logo nas histórias de PKD e, nas suas versões em celulóide Paycheck (2003), Minority Report (2002), Total Recall (1990), Blade Runner (1982), e até em Fight Club (1999).
O protagonista principal é um sujeito alienado, kafkiano, superado pelas situações quotidianas, que apenas se sente seguro como aspirante a James Bond. Apesar de revelar-se mais adequado no papel patético de Johnny English (2003)

É um filme mais de surpresas do que de suspense, mas, e ao contrário de muitos outros, faz as reviravoltas do fio condutor, com um lógica perfeita e pontual.

Cypher“, é um filme que fica na memória.

2 respostas
  1. Eduardo
    Eduardo says:

    Olá. Assisti ao filme “Chyper” em TV por assinatura, há alguns anos. Nunca mais o vi. Gostaria de saber se não foi mesmo lançado em DVD no Brasil, e se alguém sabe se alguma empresa pretende lançá-lo. Achei um filme excelente… Genial.

    Responder
  2. paulo brito
    paulo brito says:

    Aqui não será local mais indicado para a tua questão. Posso contudo adiantar-te que o DVD não foi ainda lançado no Brasil.

    Responder

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta