cuspir para o chão…

(…) continuamos a cuspir para o chão, arrotamos sonoramente um revitalizante cheiro a alho, cobrimos de cera a chave com que coçamos os ouvidos, saímos do restaurante pendurados no palito ao canto da boca, amarelecemos os dedos em poentes de “beatas” chupadas até ao filtro e, de quando em vez, “açapamos” umas “cachaçadas” na mulher e nos filhos, “divertimento” que parece ser específico da idiossincrasia lúdica da gente lusitana. Ah…. E enchemos a boca com o Zé Mourinho. Que levante, “hoje, de novo, o esplendor de Portugal”. Portanto “estamos todos de parabéns”.

Luís Manuel Cunha, Sinais dos Tempos

Jornal de Barcelos, Ano LVI/ II Série / N.º 196 / Quarta-feira 11 de Maio de 2005

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.