guerra dos mundos

05 Jun
05.06.2006

Nos últimos anos do século XIX, ninguém teria acreditado que este mundo estava a ser aguda e estreitamente observado por seres mais inteligentes do que o homem e, no entanto, tão mortais como ele;[1]

A Guerra dos Mundos, página 9

Quando fui ver o filme Guerra dos Mundos (War of the Worlds), realizado por Steven Spielberg fiquei com uma impressão, produzida nos órgãos dos sentidos pelos objectos exteriores e transmitida ao cérebro pelos nervos, de perca de tempo. Fui enganado.
Filme bastante previsível cheio de efeitos especiais espectaculares, a precisar de umas boas doses de humor para quebrar a monotonia de resmas de destruição, de uma fuga constante e do reencontro de um pai com os seus filhos e, acima de tudo, de um final insultuoso.
Podia ser um bom filme, mas não o é.
Spielberg conseguiu, apenas, criar mais um filme de verão.

editor: Livros Unibolso, Lisboa[1]

etiquetas: , , , ,
0 respostas

deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!