fragmento.00056

— Sou Bartimaeus. Sou Sakhr al-Jinni, N’gorso, o Poderoso e a Serpente das Plumas de Praga. Reconstruí as muralhas de Uruk, Karnak e Praga. Falei com Salomão. Corri juntamente com os búfalos ancestrais das planícies. Estive de guarda ao Velho Zimbabué até as pedras caírem e os chacais se alimentarem da sua gente. Sou Bartimaeus. Não reconheço qualquer amo. Por isso, sou eu quem te dá ordens, rapaz. Quem és tu para me chamares?
página 15

Jonathan Stroud, O Amuleto de Samarcanda // título original: The Amulet of Samarkand // tradução: Maria Georgina Segurado // Editorial Presença, Colecção Via Láctea(n.18), Lisboa, Abr. 2004 // isbn: 972-23-3173-6

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta