feriados religiosos

Há cada dia que passa uma perca de fé. Ou apenas, e porque sou uma pessoa optimista, uma perca na magia dos ritos religiosos. A ida ao templo de Deus é mais facilmente substituída por uma ida ao café. Mas isto é ser optimista. O realista que há em mim diz que existe mesmo uma perca de fé; prontos uma deslocação da fé cega para a ciência luminosa e desde que haja um cientista que consiga falar com as plantas ou que saiba dizer bué não será preciso mais nada.

Perante este cenário de redução matemática de militantes ou como diz um amigo meu de adeptos do Deus cristão qual o sentido de todos beneficiarem dos feriados religiosos.

Não seria mais coerente que só quem comprove que vai pelo menos uma vez por semana à missa é que poderia beneficiar desta dádiva.

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta