bom gozo

intro“Gosto de poesia. Mas apenas de um tipo. Visceral. Mecânica.”fim intro
Ao ler no Jornal Barcelos Popular que Ilídio Torres vai lançar esta semana – dia 15 – um livro de poesia lembrei-me do “Ilídio”. Dos tempos e de uns muito bons tempos passados em Coimbra. E do bingo. E da descoberta do Corte Maltese. E do Silence de Comès. E do Torpedo. E do sobe e desce. E do Enki Bilal. E de outras coisas mais.

Fico satisfeito por saber que mais logo irei divertir-me a reler outra vez os poemas registados na Amanhecer e no dia 15 tentarei estar no lançamento do seu livro. Porque o Ilídio escreve a minha poesia.

Ao olhar para o Ilídio pixelizado é liquido concluir sem qualquer retórica argumentativa petulante, como diria Canotilho, que envelhecemos.

P.S. A capa do livro tinha de ter um gaivota. Não uma gaivota negra, assim espero.

1 responder
  1. josé Ilídio
    josé Ilídio says:

    Caro paulo, depois deste livro já escrevi outro só com contos e estou a meio do meu primeiro romance.
    Envio-te um grande abraço de amizade, com Coimbra bem presente na memória.
    Estou onde sabes, aparece.
    Ilídio

    Responder

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.