pedaços de loucura anónimos

Pronto, o costume, os Lamechas dos professores .. Só me lembram o anúncio : – «Falam, falam mas não dizem nada . » . Se exceptuarmos os pedidos de Aumentos Salariais , o que propõem os coitadinhos dos Desfavorecidos dos professores ? Que respeito eles próprios têm com os Alunos e os Pais ao fazerem greve sem proporem alternativas ?. Se não estão satisfeitos com a Entidade Patronal (que somos Todos nós afinal… ) procurem emprego na “privada” …

Isto das agressões é algo de muito grave e uma agressão que seja a um professor já é muito. Nos meus tempos de escola e até universidade, às vezes que bem apetecia dar uns tabefes na cara a um ou outro professor. E só se perdiam as que fossem ao lado. A arrogância e o facto de terem o poder (nas notas) por vezes dava origem a abusos. Não se confunda vandalos e faltas de respeito gratuitas com revolta de alunos por outro tipo de situações. Falta de vocação de professores provavelmente é um grande contribuinte para a violência. No entanto é algo que com uma correcta avaliação dos professores isso pudesse ser corrigido. Alguns até deviam ser convidados a procurar outras profissões. São mesmo uma nódoa. Deviam pagar para trabalhar, quanto mais se queixarem do ordenado. A ideia que uma licenciatura serve para dar aulas é o maior erro que se tem cometido. Há alunos, principalmente nas Universidades, que põe e com razão, os conhecimentos dos professores em causa. Foram tantas as situações…………. Há muitos professores que embora não sejam muito bons a nível de conhecimento, eram esforçados e até acabavam por ter um resultado satisfatório. Mas a violência é sempre um caso de polícia. Na esquadra que lhes acertem o passo sem marcas claro, que isso não pode ser. Paginas amarelas 30X na cabeça bem atestadas resolve para levar os neurónios ao sítio.

Porque será que a maior parte das pessoas fala do que não sabe? que povo mais estúpido… vão às escolas ver o que se passa ou então calem-se… na escola onde dou aulas há tentativas de agressão ou insultos TODOS os dias… acham normal??? gostam de ser todos os dias chamados de “filhos da p… ” ou “vai pó caral…”. Gostava de assistir a um dia de aulas dada por um qualque cidadão para ver as suas reacções quando um aluno o mandasse para o outro lado ou lhe oferecesse porrada. Será que já pensaram que a violência decresceu porque muitos professores nem sequer fazem queixa??? porque não vale a pena fazer, pois não acontece nada… porque no dia seguinte a pobre criança está na escola de novo para insultar e agredir mais professores. Tristes são aqueles que falam sem saber dos factos. pelo que vejo aqui escrito, muitos são daqueles pais que descarregam os filhos nas escolas para que os outros os eduquem… se não tem tempo para os educar não tenham filhos… agora não queiram que os outros façam o trabalho por vocês. Não falem do que não sabem… vão assistir a aulas, mas nas escolas reais de Portugal e não nas que aparecem nas notícias… vão conhecer aquilo sobre o qual querem opinar e deixem de ser hipócritas… se isto anda assim também é porque não os educam em casa. Gostava que este povo acima de tudo deixasse de se armar em conhecedor de tudo, e se preocupasse em saber do que fala antes de fazer papel de carrasco. Tenham consciência de uma coisa… neste momento muitas escolas não estão a servir para ensinar nada aos vossos filhos… apenas gerimos comportamentos na sala de aula, e depois somos obrigados a passar os alunos no final, por causa das estatísticas do governo. Tenho alunos que nem sabem escrever, e ler só com muitas pausas… fazer 5 a dividir por 2, é para esquecer… e são do 8º e 9º ano… por isso continuem a aprovar as medidas do governo, e são estes alunos analfabetos que daqui a 15 anos estão a caminho do poder deste país. PARABÉNS ao governo e ao povo ainda mais inculto que apoia as medidas.

Comentários na caixa do Público Online

Leiam e opinem. Porque, enfim.

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.