o anel

A alguns anos atrás, não me lembro exactamente quando, a minha querida avó materna, carinhosamente chamada de ‘vó pinta, ofereceu-me um anel.
O motivo pelo qual o oferecia era para que me recordasse dela sempre que o visse.
Hoje ao rodar o anel com os dedos a memória dela surgiu muito viva e a melancolia fez-me lacrimejar.

A ‘vó pinta era sensata.

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.