o jantar 3.0

Acho que deve ser o último post do jantar.
Falou-se do fantástico Borat de Sacha Baron Cohen e questionou-se o que seria feito dele. E, nem de propósito, no dia seguinte Sir p. copiou-me um link do seu novo filme Brüno. Vai ser outra bomba, naturalmente.

Sempre que via o Naruto na televisão mudava de canal porque apesar de gostar muito de anime e de arte sequencial japonesa (Manga) ficava com a ideia de ser uma série muito à Dragon Ball. E Dragon Ball para mim é algo de muita pouca qualidade.
Sir p. que já tinha dito que andava a ver Naruto, e tendo sido metralhado com escárnio por mim, no jantar falou novamente de Naruto e fê-lo com grande prazer verbal. Não me esquecendo que o viciei em Magic, xadrez, wow, dediquei-me nos dias seguintes a ver Naruto, porque quem fala como ele falou e sendo ele alguém que gosto especialmente de ouvir senti-me na obrigação de “comer” Naruto antes de falar… (queria que me viesse à memória um lindo provérbio, mas falhei).

E Naruto? É simplesmente bestial. Brutal. Na primeira deslocação à Fnac vi os dedos de uma mão inteira a apontar a localização dos volumes de Manga de Naruto. Comprei o primeiro volume e foi uma leitura deliciosa. Já não me divertia e ria tanto a ler Manga desde Ramna 1/2

Recomendo-o e obrigado, porque até fica bem, Sir p. pelo puxão de orelhas.

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.