justice league europe

jle, minhoca

Por ler no Bongop sobre a JLA lembrei-me da vergonha que foi a Justice League Europe (JLE).

Inicialmente composta por Captain Atom, The Elongated Man (o palhaço mor), Power Girl, Flash, Rocket Red, Animal Man, Metamorpho, Wonder Woman a JLE nunca atingiu um mínimo patamar de excelência; as histórias foram quase sempre de uma qualidade abaixo da média.

Apesar de pintalgadas com alguns momentos de humor as aventuras não me cativaram.
Os membros da equipa nunca funcionaram bem entre si e as mexidas constantes na composição dos membros ajudou a que não se criasse empatia com eles o que já era difícil por serem de alguma forma desconhecidos.

Há uma história, editada na revista n.º 24 da JLE em 1991, (argumento de Keith Giffen, Bart Sears lápis) pouco convincente per si, mas aceitável se for vista como uma homenagem a Frank Herbert e ao seu Dune; é a que ilustra este post.
E é a única que serve para falar da JLE, mais por mérito de Frank Herbert.

imagem e personagens propriedades da DC Comics. Imagem retirada da revista JLE editada pela Editora Abril/Jovem em 1991
2 respostas
  1. PonTIX
    PonTIX says:

    SInceramente acho que nem a JLA é de ler. Mas, eu sou um bocado suspeito, nunca gostei de ler histórias onde juntam heróis em ligas e comanditas. Prefiro o estilo solo.

    Já agora, li no jornal de ontem ou assim que o Asterix ia ser desenhado por nova equipa. O Uderzo tem problemas na mão com que desenha e tá velhote demais.

    Responder

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.