21 Out
21.10.2010 (…) Ele omnipotente, dizem, e omnisciente. Por consequência, no significaria nenhum esforço especial para ele recordar-nos directa e sem ambiguidades, dos seus desejos (…). Porque não o veremos com cristalina clareza (…). Porque haveria Deus de se manifestar de maneiras tão subtis e controversas quando pode revelar-nos a sua presença completamente despida de ambiguidades?
Contacto por Carl Sagan
etiquetas: , , , , , , , , ,
0 respostas

deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!