o crime das maçarocas

18 Nov
18.11.2010

– Há quanto tempo são íntimos?
– Bom, existem várias definições de “íntimo”? Está a referir-se a qual?
– Sabe muito bem a qual estou a referir-me.
Ergui os ombros.
– Se não mo quer dizer, vou ser forçado a adivinhar. – Deixei cair os ombros. – Se está a referir-se à pior de todas as definições, ou à melhor, segundo os pontos de vista, não tenho nada para lhe dizer. Conheço-a há três anos, desde o dia em que veio entregar-nos o milho. Já falou com ela?
– Já.
– Nesse caso conhece os atributos físicos de Sue, e eu tenho que lhe agradecer o cumprimento. Ela tem os seus dias. Penso que não faz por mal e que não é culpa dela quando não consegue esconder o que é, uma vez que já nasceu assim. As conversas dela são qualquer coisa de especial. Não só nunca sabemos o que ela irá dizer a seguir, como ela própria não sabe. Certa noite, beijei-a, um beijo saudável, e quando nos separámos ela diz: “Uma vez, vi um cavalo beijar uma vaca”.

páginas 98/99

Uma forma agradável? de elogiar uma moçoila.
“O Crime das Maçarocas” é o segundo conto do livro “Terceto para Instrumentos Letais” de Rex Stout. O livro reúne contos bastantes simpáticos e que revelam que Rex Sout movimenta-se, igualmente sem qualquer problema nas histórias curtas.
Foi boa uma leitura – relaxante q.b.

Tags: , , , ,
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
%d bloggers like this: