a corte do ar

15 Dez
15 Dezembro, 2010
a corte do ar

assinado pelo autor, pois

“A Corte do Ar” foi mais um livro comprado na feira do Fórum Fantástico 2010 após a participação do seu autor, Stephen Hunt, no lançamento da obra editada pela Saída de Emergência.

A leitura da obra “A Corte do Ar” não me desagradou. Gostei de mergulhar no tenebroso/diabólico reino de Laborterra.

Não é, contudo, uma obra de fácil leitura. O facto de a história ocorrer num mundo steampunk victoriano é irrelevante e serve apenas para rotular o livro. É a mistura de eventos históricos com conceitos sociais variados/conflituosos; é a fantasia, a feitiçaria; é o aparecimento a cada página de personagens secundárias(?) novas, multifacetadas; é a linguagem – tudo servido a uma velocidade estonteante que não me deixou reflectir devidamente. Esta impossibilidade de descansar cansa; só descansei após arrumar este brilhante livro na estante.

stephen hunt na apresentação, a corte do ar

stephen hunt na apresentação, a corte do ar

Posso apontar como único aspecto negativo a pouca caracterização de algumas personagens. Mas o que me interessa isso quando Stephen Hunt colocou numa caixa de pandora – eterna surpresa – de forma entusiástica uma multiplicidade de ideias e constantes reviravoltas na história? Num único livro temos uma trilogia. Nada ficou de reserva. Nada de trunfos na manga.

Apesar de lhe poderem ser apontadas muitas referências a verdade é que “A Corte do Ar” se sustenta sozinha na sua elegância.

A Saída de Emergência está de parabéns por este lançamento que espero ser um sucesso. Alberto Simões merece, igualmente, ser congratulado pela exuberante/cuidada/trabalhosa tradução.

Ligeiro apontamento: “A Corte do Ar” segue as regras do novo acordo ortográfico.

Tags: , , ,
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
%d bloggers like this: