o edifício

Os edifícios antigos não nos pertencem. Em parte, são propriedade daqueles que os construíram; em parte, das gerações que estão por vir. Os mortos ainda têm direitos sobre eles; aquilo por que se empenharam não cabe a nós tomar.

Temos liberdade de derrubar o que construímos. Da mesma forma, o direito sobre obras a que outros homens dedicaram a vida para erigir não desaparece com a sua morte.

John Ruskin (palavras retiradas do álbum “O Edifício”

“O Edíficio” é uma obra de grande qualidade gráfica inquestionável que tem como ponto de partida as palavras de John Ruskin. Lida em 1989, na colecção Graphic Novel n.º 8 da Editora Abril, levou-me a conhecer outro lado de Will Eisner, que é muito mais do que Spirit.

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.