o cemitério dos barcos sem nome

“O Cemitério dos Barcos Sem Nome” foi outra obra de Arturo Pérez-Reverte que adorei ler.
O escritor continua a ser um mestre a contar histórias.

Não posso é deixar de referir que aventura tem um grande aspecto negativo: o fim, que é como diria Maria Rueff “uma violência ‘mor” – um desastre!

Tradução de Helena Pitta

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.