vade retro demónios

Hoje pelas 07h00, minuto a mais, minuto a menos, expeli muitos demónios do corpo.
Se estivesse em casa da minha mãe, com ainda 15 anos, o mais certo era ter bebido um pozinho, inocentemente misturado na cevada, para afastar o permanente mal de inveja. O motivo de soltar com arrojo demónios em estado liquido deveu-se simplesmente a abusos gastronómicos no feriado. Motivo menos poético, eu sei.

As idas sazonais às bruxas na infância e durante a adolescência foram sempre espectaculares e acabaram por ser a minha primeira aproximação com o imaginário popular.

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.