Archive for month: Junho, 2014

orange is the new black, season 1

29 Jun
29.06.2014

Tinha grandes expectativas nesta série, mas o primeiro episódio não me cativou.

Mais uma arrumada; mais duas para ver.

a possibilidade de uma ilha

29 Jun
29.06.2014

La Mort des pauvres

C’est la Mort qui console, hélas! et qui fait vivre;
C’est le but de la vie, et c’est le seul espoir
Qui, comme un élixir, nous monte et nous enivre,
Et nous donne le coeur de marcher jusqu’au soir;

À travers la tempête, et la neige, et le givre,
C’est la clarté vibrante à notre horizon noir
C’est l’auberge fameuse inscrite sur le livre,
Où l’on pourra manger, et dormir, et s’asseoir;

C’est un Ange qui tient dans ses doigts magnétiques
Le sommeil et le don des rêves extatiques,
Et qui refait le lit des gens pauvres et nus;

C’est la gloire des Dieux, c’est le grenier mystique,
C’est la bourse du pauvre et sa patrie antique,
C’est le portique ouvert sur les Cieux inconnus!

Charles Baudelaire

Este livro (A Possibilidade de Uma Ilha) de Michel Houellebecq é um verdadeira obra de arte. Só li dois livros deste escritor e em cada um deles ele revela ser um génio.

que qualidade se pode exigir à batata?

24 Jun
24.06.2014

É mais que sabido que a ingestão não moderada de álcool acarreta graves consequências, nomeadamente ao nível da performance sexual. Não existe margem para dúvida que o consumo de álcool diminui a coordenação motora, afectando as aptidões perceptivas e cognitivas, e, pois claro, a capacidade de pressão.

São cada vez mais os casos, vulgarmente baptizados, por “falha em acertar no buraco”, tecnicamente designados como o síndroma da perseguida: o pénis persegue a entrada da vulva, tal mosca a bater ad eternum num vidro, mas nunca acerta e fica de fora bambaleando-se até perder potência e a jovem a paciência.

Aqui o vosso BigPole tem a felicidade de se movimentar pelos meandros da sexualidade nocturna e diurna sem problemas. Reconheço que sou um bom cliente das profissionais da mais antiga profissão do mundo, só me falta ter um cartão de fidelidade para acumular pontos, e igualmente um bom conselheiro. Foi, portanto, na sequência de uma conversa pós-sexo, que, a como que presidente da Organização de Regulação Geral da Actividade Sexual Mesmo Óptima (O.R.G.A.S.M.O.), me confidenciou o facto de que o “oh… oh… sim… mais.. uh… vai.. vai.. ahh… ahhhhh… ai… ai… ui… ui… sí cariño… vai… fundo… isso… me gusta… mais! mais! mais! ok!” e todo um possível caleidoscópio de gemidos está com os dias contados. O cliente é cada vez mais bêbedo, porco e sem o mínimo de postura cívica para utilizar os serviços de qualquer rameira que se orgulhe de dizer de peito ao léu sou uma puta; até as profissionais de nível zero, que não obtiveram aprovação em pelo menos três UFCD (Unidades Fomentadoras de Cenas Doidas), e que pululam e copulam à bermas das estradas se queixam que nem de quatro o buraco é aconchegado com elegância – estão cada vez mais insatisfeitas e apenas esperam a altura para dispararem “agora chega! acabou o tempo!”

As profissionais do sexo querem, como nos antigamente, não apenas dar prazer, mas sentirem diversão no trabalho que têm entre mãos, seios, coxas, enfim, não preciso de fazer um desenho – é o que elas chamam de 2 em 1. Se recebem uma compensação monetária para darem gozo, qual o motivo para não obterem igualmente um saudável e respeitável orgasmo? É pedir muito a um cliente? Não pode ser o cliente um bom amante?

Aconselhei, como quem não quer a coisa, apesar de já estar com os dedos enfiados nela, que “vocês deviam estipular um mínimo de condições de acesso aos vossos serviços.”

Soube, mais tarde, numa outra discussão com a púbis morena da minha presidente, que foram definidas algumas orientações para os clientes, a saber:

  • O cliente não pode estar com uma taxa de álcool acima de 0,65 gramas por litro de sangue. Deixam de existir falsas partidas.
  • O lema “cada um é cada um” só é aceitável a partir do tamanho médio de 12cm a 17cm de pénis erecto como foi definido pelo The Kinsey Institute for Research in Sex, Gender, and Reproduction. Nada de brinquedos de 7cm, excepto se vierem acompanhados de um bom vibrador gelatinoso e por um livro de banda desenhada para o cliente se entreter enquanto espera.
  • Acabaram os sabores vintage. O pénis deve ter um mínimo de limpeza. Tal como um vinho não deve saber a podre, o falo não deve revelar que esteve a marinar por uma semana no cu de um porco. Se tal não acontecer a profissional utilizará um toalhete com PH neutro para a limpeza – despesa a acrescer à tarifa base e sem desconto de tempo; pode até, em último recurso, recusar prestar o serviço, mesmo que o cliente lhe ofereça uma caixa de preservativos com sabor a bolo de batata. Como sabem estes preservativos estão in e qualquer amante que se queira vir deve andar com uma embalagem de 6 na carteira.

Foram tomadas mais decisões, mas eu já não estava com atenção nas palavras, mas no corpo de quem as lia. E, pela primeira vez, a presidente pediu-me para colocar um batata – não me apanhou desprevenido. Claro que eu, o vosso estimado BigPole, não se limitou a usar o batata e aproveitou para amaciar a amante com um ondulante poema:
Beijo-te
Ai…sim!
Tremes
Arrepiada
Transpiras
Apaixonada!

Que noite! Saiu-me foi cara.


o vosso legislador BigPole

oculi organization: see and not be seen

13 Jun
13.06.2014

Just send a story to the revista digital miNatura #136, SPY FI

I only send the English version. The story is called: oculi organization: see and not be seen.

I love the fact that it must be a story up to a maximum of 25 lines.

A história foi aceite e publicada. Urra!

revista digital minatura #134, dossier series b

02 Jun
2.06.2014

Un universo eternamente en peligro eminente, sobrevolado por UFO’s y que no podamos confiar siquiera en nuestro cepillo de diente que mediante el uso de su control mental nos haría su esclavo.
Un mundo barato y de bajo presupuesto, donde el guion es reescrito constantemente y en el cual seriamos indistintamente: ninja, astronauta, streepers o mago en apuros.
La serie B siempre estará entre nosotros como un mal (¿bien?) necesario.
Este número está dedicado a homenajear la reciente muerte del gran Maestro del horror: Hans Rudy Giger (1940- 2014).

Tenho orgulho de ter publicada uma história na Digital miNatura #134.
A ilustração da capa (At The Movies) é da responsabilidade de Carlos Valenzuela (Chile); a contracapa (Sister’s Revenge) foi executada por Vinicius Menezes (Brasil).
Este número tem colaborações da:

  • Argentina
  • Brasil
  • Chile
  • Colômbia
  • Cuba
  • Espanha
  • México
  • Peru
  • Porto Rico
  • Portugal – com a minha história
  • República Dominicana

A história é:

  • la reunión / the meeting
vinicius-menezes

sister’s revenge por vinicius menezes

Não posso deixar de agradecer a Sandra Rodrigues e a Júlia Carvalhal pelas traduções para espanhol e inglês respectivamente.

chris harrendence

01 Jun
1.06.2014

This painting by Chris Harrendence has led me to wrote this. I wrote this in January.

Come with me,
help me climb the hill to see the
reunification of the stars.
It’s so beautiful. I promise you.
See that spot? The magic has just begun.

All images copyright by Chris Harrendence

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera