verdadeiro amor

A ideia de que o verdadeiro amor está ali, à nossa espera em estado latente, ao virar da esquina é uma ideia perversa. Não se iludam pelo que é dito em sonetos, quadras e outros escritos poéticos, porque o amor não se guarda no coração. O amor fica encarcerado no fígado. O único órgão capaz de processar qualquer quantidade de bílis amorosa.

from the perverse mind of paulo brito

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.