não adoro que ele entre em mim

Não adoro que ele entre em mim;
não adoro que se passeie em mim;
não adoro que se divirta em mim.
Ele? Ele adora entrar e sair de mim:
sem remorsos, sem moral.
Mas hoje decidi retomar a posse da chave para mim:
matei-o.
E, agora, adoro estar a come-lo pedaço a pedaço para dentro de mim.

1 responder

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta