Archive for month: Março, 2017

son of man with bird cage

31 Mar
31.03.2017

Outra versão da pintura Son of Man. Desta feita envolvida numa gaiola. Pensei nos pássaros do meu pai.

Era então este o resto da sua vida. Parecia uma festa para a qual tinha sido convidado, mas numa morada que, na verdade, não conseguia localizar. Alguém devia estar a divertir-se com esta sua vida – só que, neste preciso momento, não era ele.

Órix e Crex de Margaret Atwood, página 270 (Bertrand Editora)

a criação da mulher

30 Mar
30.03.2017

Quando Deus criou a mulher esta inventou a dor de cabeça; as mais modernas engendraram as infecções urinárias.

from the perverse mind of paulo brito

an idea

29 Mar
29.03.2017

“God is an idea. Nothing is so ambiguos as an idea.”

from The Gospel of the Hanged by David Soares


~ photo by Gisela Monteiro ~

fogo…

29 Mar
29.03.2017

A arder e a transmitir calor – na Quinta de Gatão.

furação de laurent gaudé

19 Mar
19.03.2017

Furação de Laurent Gaudé são pequenas histórias, retalhos, de uma grande narrativa, que acabam por se transformar aos poucos e poucos numa única manta de emoções – excelente.

Gaudé, de quem já tinha lido A Porta dos Infernos, é magistral a narrar sobre a tragédia, a esperança, a morte e a vida.

Furacão é perturbador; belo.

saga, volume 6

19 Mar
19.03.2017

Saga, volume 6 de Brian K. Vaughn e Fiona Staples foi uma das leituras deste fim-de-semana e não me divertiu por aí além.

Reconheço os seu méritos, mas a história transformou-se em algo, para mim, muito cansativo. Felizmente este volume fecha a procura por Hazel.

Fico-me por aqui.

o hussardo de arturo pérez-reverte

14 Mar
14.03.2017

O primeiro romance de Arturo Pérez-Reverte, agora numa edição revista pelo autor.

Andaluzia, 1808. Numa terra assolada pelo horror da guerra, Frederic Glüntz, jovem oficial do regimento de cavalaria de Napoleão, prepara-se para a sua primeira incursão num campo de batalha. Na iminência do combate contra um exército aguerrido armado até aos dentes e disposto a morrer pela sua terra, os ensinamentos recebidos por Glüntz na escola militar parecem distantes. Rapidamente, uma realidade carregada de terror e sangue acabará por se impor, conduzindo o jovem hussardo a uma reflexão sobre a morte e o sentido da vida. Para trás ficam os seus ideais românticos de glória e heroísmo, derrotados face à crueldade da guerra.

Adorei. Nenhum livro de Arturo Pérez-Reverte me tem desiludido. Acho, que ele escreve o que gosto de ler – só pode.

O Assédio e O Pintor de Batalhas estão no meu top.

livros e chá

12 Mar
12.03.2017

Este sábado foi dia para comprar banda-desenhada e… chá.

Quanto ao chá recomenda-se, quanto às bandas-desenhadas vamos ir em três partes:

      • número 1 da nova colecção No Coração das Trevas, Joker – O Príncipe Palhaço do Crime – foi uma boa leitura: agradecimentos a Ed Brubaker.
      • 2º volume da Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel, Vingadores: O Último Acto, de Brian Michael Bendis e David Finch – não gostando especialmente dos vingadores este arco é excelente – muito bom mesmo.
      • 36º volume da Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel, Deadpool: A Guerra de Wade Wilson, da autoria de Duane Swierczynski e Jason Pearson – foi a grande desilusão do fim-de-semana.

son of man – darth

06 Mar
6.03.2017

Nada de especial. Uma brincadeira indolor – incolor.

porta VIII sempre na retaguarda da vanguarda.

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera