fragmento.00248

Eu era um animal encurralado. Não encurralado pelas mulheres, pela casa ou pela tradição. Eu estava encurralada pela vida. Como se tivesse sido um espírito livro durante milénios até que um dia algo me abocanhara, algo irado e violento e vingativo, e eu tivesse sido puxada para o corpo em que agora residia. Presa à sua mercê, segundo as suas regras. Então pensei na minha mãe. Ela mantivera a sanidade por mim. Vivera por mim. Eu podia fazer isto por ela.
Quem Teme a Morte de Nnedi Okorafor (página 45)
0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.