Após os obrigatórios beijos nas faces ou os desagradáveis e delicados apertos de mãos, após sorrisos insinceros e os ainda menos sinceros, embora não excessivamente enganosos, elogios, iniciavam-se curtas, entediantes e banais conversas sobre nada.
O Tempo do Desprezo de Andrzej Sapkowski (página 104)
0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.