a nuvem de smog e a formiga argentina por italo calvino

08 Abr
08.04.2019

“A Nuvem de Smog” é um conto continuamente tentado a tornar-se outra coisa qualquer: ensaio sociológico ou diário íntimo. Imagem e ideograma do mundo que temos de enfrentar é o smog, a névoa fumegante e carregada dos detritos químicos das cidades industriais. “A Formiga Argentina”, que o autor quis juntar a “A Nuvem de Smog” por uma afinidade estrutural e moral. Aqui, o “mal de vivre” vem da natureza: as formigas que infestam a Riviera.

Editorial Teorema

Dois excelentes contos que se colam ao leitor e o incomodam pela inquietude que transmitem.

A angústia apenas ataca o jornalista da cidade e o casal do meio rural. As personagens sentem-se incomodados pelo meio em que caíram apenas porque não o aceitam.

Em ambas as histórias o que parece ser uma ameaça à vida das pessoas, o cinzento desolado da poeira ou a invasão das formigas, é percebido como parte integrante da vida das pessoas excepto para aquelas que não se adaptam à nova realidade

Tags: , , ,
0 respostas

deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!
%d bloggers like this: