Era assim à moda do Porto. Nada de papéis e assinaturas. Dois homens de bem, uma palavra e um aperto de mão, era o contrato mais firme que as pontes de Edgar Cardoso a atravessar o Douro
Contos à Moda do Porto de Miguel Miranda (págs. 9/10)

0 respostas

Deixar uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.