No enorme átrio alcatroado havia vários contentores enferrujados posicionados como os monólitos da ilha da Páscoa. O Mercedes cinzento fora estacionado de esguelha entre dois deles. Quando Hodges e Huntley chegaram, havia cinco carros da polícia no local, dois de frente um para o outro junto ao porta-bagagens do carro, como se os agentes esperassem que o grande carro cinzento se fosse ligar sozinho, como aquele velho Plymouth no filme de terror, e tentasse sair dali.
Mr. Mercedes de Stephen King (pág. 67)

Referência ao Plymouth Fury 1958 do filme “Christine” realizado por John Carpenter e que se baseia no livro (1983) livro homónimo de Stephen King.

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.