(…) Por fim, consigo dormitar. Desta feita sem imagens sonhadas. Tão-só o vazio.
O Fim da Solidão de Benedict Wells (pág. 129)

Agora só consigo dormir sossegado desta forma.

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.