É possível, à distância, manter a ficção da antiga felicidade – infância ou tempos de escola – e depois volta-se a um antigo cenário, os anos vão caindo e vemos como éramos amargamente infelizes.
O Grande Bazar Ferroviário de Paul Theroux (página 273)

0 respostas

deixar uma resposta

deseja juntar-se à discussão?
esteja à vontade para contribuir!

deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.