Author Archive para: paulo brito

no interior: “a fome”

08 Ago
08.08.2019

Imagem existente no interior do livro “A Fome” de Alma Katsu.

alita: battle angel

07 Ago
07.08.2019

Brilhante! Desde o início ao fim.

Um filme feito para divertir imenso e mai nada – conseguiu.

07 Ago
07.08.2019 O melhor é não nos distinguirmos dos outros. Os feios e os estúpidos são neste mundo os mais felizes. Podem à sua vontade gozar o espectáculo. Se não conhecem as delícias do triunfo, também não os amargura o travo da derrota. Vivem como todos nós devíamos viver, sossegados, indiferentes, sem inquietações. Nem causam a ruína dos outros, nem a recebem das mãos alheias.
O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde (página 9)

a febre de urbicanda” de françois schuiten e benoît peeters

07 Ago
07.08.2019

Nada a acrescentar. Bom como o caraças.

Esta edição tem material extra: um dossier final sobre a lenda da Estrutura e a história “A Última Visão de Eugen Robick“, produzida em 1997 para o número final da revista (A Suivre).

Lido pela primeira vez numa edição das Edições 70.

livros na palete – posição 009

07 Ago
07.08.2019

Apesar de ter duas montanhas de livros para ler não costumo exibir as imagens dos livros de banda desenhada que vou adquirindo. Foi o que aconteceu com a nova edição d’ “A Febre de Urbicanda” de François Schuiten e Benoit Peeters e dos álbuns da colecção Spirou por Franquin.

Geralmente são para consumo imediato. Nem há a possibilidade de ganharem pó.

reinaldo ferreira

06 Ago
06.08.2019

Poeta natural de Barcelona, filho do famoso jornalista com o mesmo nome, que nos anos 20 se celebrizou por assinar as suas peças sob o pseudónimo «Repórter X». Teve uma vida breve e pouco bafejada pela sorte. Iniciou os estudos secundários em Espanha, tendo-os concluído já em Moçambique, onde se fixou. Colaborou em algumas publicações de Maputo (a então cidade de Lourenço Marques) e da Beira: Capricórnio, Itinerário, Paralelo 20, etc. A sua poesia só ficou conhecida aquando da publicação póstuma dos seus Poemas (1960). Uma segunda edição, de 1966, vinha acompanhada de um prefácio de José Régio, que, tal como Vitorino Nemésio, lhe teceu largos elogios. A sua poesia pode ser enquadrada na tendência presencista, encontrando-se também elementos que a ligam ao simbolismo e ao decadentismo. Se nos seus poemas imperam a ironia, o niilismo e o absurdo, existe por outro lado um forte pendor humanista, visível na crítica a certos mitos.

Poeta descoberto em 1999.

o menino nicolau e os amigos de rené goscinny e sempé

06 Ago
06.08.2019

Leitura mais que divertida e bué de relaxante.

O Menino Nicolau e os Amigos é o primeiro que li, mais a caminho quando tiver de ser.

06 Ago
06.08.2019 (…) É estranho nunca ter pensado em ir a uma biblioteca. Precisava de os adquirir, de os ver dispostos em fila, ao longo de uma parede do meu quarto minúsculo. As minhas divindades domésticas. As minhas naves espaciais.
Histórias de Susan Sontag (página 16)

a vida feliz de elena varvello

05 Ago
05.08.2019

Isto diz tudo:

Uma história que comprime muitos temas e géneros, da violência sobre as mulheres à doença mental, do romance de formação ao livro de suspense – sobre os fantasmas que se materializam ainda, muitos anos depois, quando tudo já acabou

Corriere della Sera

… uma leitura estimulante.

05 Ago
05.08.2019 Em que é que estava a pensar, naquele momento?
Nos seus segredos e em todas as esperanças e medos, no lugar que ocupava no amor: a minha mãe era uma mulher complicada, embora na altura eu tivesse a impressão de que ela era simples e transparente.
O que eu sei sobre nós, sobre o que nos aconteceu, está encerrado nesta imagem: braços abertos, ninguém que ela possa apertar ou agarrar, a única coisa que ela era capaz de fazer, e eu a afastar-me.
A Vida Feliz de Elena Varvello (página 81)
© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!