Archive for category: blog

operação bagration, o outro dia d

24 Jun
24.06.2019
veículos alemães abandonados numa estrada perto de bobruisk, na Bielorrússia

Operação Bagration foi o codinome para a Ofensiva Bielorrussa na Segunda Guerra Mundial, que retirou completamente as tropas alemãs da República Socialista Soviética da Bielorrússia e Polônia oriental entre 22 de junho e 19 de agosto de 1944.
A operação recebeu este nome em homenagem ao príncipe Pyotr Bagration, general das forças russas que foi ferido mortalmente na Batalha de Borodino.

A acção resultou na quase completa destruição do Grupo de Exércitos Centro e três de seus componentes: 4.º Exército, 9.º Exército e 9.° Exército Panzer. O resultado, foi “a derrota mais calamitosa” do exército da Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

Foi um triunfo militar soviético, devido ao movimento coordenado da ofensiva em todas as frentes e operações para enganar o inimigo até a ofensiva geral, no verão de 1944. Apesar do grande número de forças envolvidas na operação, o inimigo não sabia onde e nem quando seria a operação.

Após a batalha, o exército alemão havia perdido cerca de 25% de todas as forças na Frente Oriental e não se recuperou da excepcional baixa em homens e material. Perdas de oficiais nazistas: 9 generais mortos, 22 capturados, 1 perdido e 2 cometeram suicídio. Ao final da operação o “Grupo de Exércitos Central” foi quase completamente destruído. Perdas materiais: 2000 tanques e 57000 veículos. Além de cerca de 400 mil mortos.

Perdas do lado soviético: 2957 tanques e 2447 peças de artilharia, 822 aeronaves. Perdas humanas: 180.040 mortos e desaparecidos e 590848 feridos.

Wikipédia

Tudo apontava que a antiga URSS poderia por si só vencer a Alemanha, facto que não interessava às potências ocidentais. A invasão da Normandia foi um episódio claramente importante, mas não foi o factor decisivo que conduziu à derrota dos nazis.

cara – 041

24 Jun
24.06.2019

Um careta francesa. Ideia redutora? Talvez.

good omens, a série

24 Jun
24.06.2019

Vi o primeiro episódio e foi uma coisa assim tão sem sabor como as hóstias que era obrigado a comer quando ia agrilhoado à comunhão.

no interior: “a substância do amor e outras crónicas”

24 Jun
24.06.2019

Vinheta – um cebola – que ilustra o interior do livr “A Substância do Amor e Outras Crónicas” de José Eduardo Agualuza editado pela Quetzal Editores. Desenho por Rui Rodrigues.

by quint buchholz

24 Jun
24.06.2019

Quint Buchholz was born in Stolberg near Aachen in 1957 and grew up in Stuttgart. He studied history of art for four terms, followed by painting and graphic design at the Munich Academy of Art under Prof. Gerd Winner.
He has worked as a painter and illustrator since 1979, illustrating over fourty books for German and international publishers. From 1982 onwards his works have also been exhibited in over seventy solo exhibitions in Germany, Switzerland, France, Italy, Spain, Greece and Taiwan.
In recent years he has also worked as a stage painter, creating sets for The Golem in 2005 and Caligula in 2007, both of which were staged by Jochen Schölch for the Metropoltheater in Munich.
In 2008, 2009, 2012 and 2017 Quint Buchholz ran the Illustration workshop at the Kunst leben (Live Art) summer school in Kloster Irsee. In addition to that he occasionally runs courses at the Bad Reichenhall Art Academy and at the Academy of Fine Arts in Kolbermoor.
At the end of 2008 a theatrical interpertation of The Collector of Moments opened at the Theâtre de Cornouaille in Quimper, Brittany, directed by Jacques Nichet and with Jacques Echantillon in the lead role. The production then went on tour to nine other French cities.
A German production of Der Sammler der Augenblicke (The Collector of Moments) opened in March 2011 at the Munich Metropoltheater, directed by Jochen Schölch. After fourteen sold out performances it returned to the theatre in November 2011. Since December 2013 it has been a regular part of the Munich Metropol Theater’s program.  
Quint Buchholz is married, he is the father of three children and lives in Munich, Germany.

lighthouse possiblity
book nights

o que fazer?

24 Jun
24.06.2019

O que devemos fazer quando assistimos a um acidente automóvel? Pergunta simples, resposta complicada porque são tantas as opções, mas há uma que de destaca por si só: filmar o acontecimento, registar para a posterioridade se já há mortos, se os vai haver e se possível em modo live. Não podemos negar aos outros a experiência.

Quem não fizer isso será considerado não apenas um pária, mas acima de tudo um imbecil.

Entretanto deve-se ligar aos serviços de emergência e continuar as filmagens, pois claro.

spirou e fantásio de franquin #4

23 Jun
23.06.2019

Lido o quarto volume da colecção integral Spirou e Fantásio de Franquin. Histórias que não perderam qualquer vivacidade. Divertidas quanto basta. O marsupilami foi uma excelente adição.

palavras repetidas, mas verdadeiras…

Neste número #4 temos:

  • O Refúgio da Moreia (1957), textos e desenhos de Franquin
  • Os Piratas do Silêncio (1958), textos e desenhos de Franquin

o fantasma de canterville e outras histórias de oscar wilde

23 Jun
23.06.2019

Livro composto por quatro excelentes contos de Oscar Wilde.

  • O Fantasma de Canterville
  • A Esfinge sem Segredo
  • O Crime de Lorde Arthur Savile
  • O Milinonário Modelo

Esta edição da Alêtheia Editores falha pela não indicação do tradutor.

o terceiro olho

23 Jun
23.06.2019

Aqui está Thorgal com um terceiro olho para a quest “Crucible of Storms: Relics of Shadow“.

cara – 040

21 Jun
21.06.2019

Uma careta manhosa.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!