Archive for category: blog

harley quinn

17 Jan
17 Janeiro, 2018

A leitura dos três volumes

  • Harley Quinn – Livro 1: À Solta na Cidade
  • Harley Quinn – Livro 2: Miúdas Sem Regras!
  • Harley Quinn – Livro 3: O Fim da Macacada

desta colecção foi diversão garantida.

E eu que estava a pensar deixar passar esta colecção de lado. Que falhanço!

de lado – 0070

11 Jan
11 Janeiro, 2018

Desejas ser amado sem compromissos? Compra um cão – algumas bolachas irão resolver qualquer discussão…

não sei se avanço

11 Jan
11 Janeiro, 2018

A série I do Homem-Aranha não me convenceu. Um Peter Parker mundial; um Homem-Aranha cheio de brinquedos tecnológicos foi uma surpresa (não apreciada).
Comprei os primeiros números da série II de:

  • Homem-Aranha
  • Os Vingadores

e o primeiro da série I

  • X-Men

e não fiquei impressionado, apesar de estar a adorar o Velho Logan. Talvez o único motivo para continuar a comprar a revista X-Men

E como vão ser editadas duas mini-séries:

  • Thanos
  • Pantera Negra

talvez fique mesmo por aqui.

coisas de…

10 Jan
10 Janeiro, 2018

Deixar de tomar nota daquilo de vou lendo. Perdi a paciência para muitas coisas rotineiras e essa é uma delas.
Se entender (me apetecer) que um livro merece um comentário isso poderá ser feito ou talvez não – dualidades!

de lado – 0069

09 Jan
9 Janeiro, 2018

Passado que é mais um ano cá me encontro a percorrer o mesmo caminho; a arrotar bom dia, boa tarde, boa noite. Ai a rotina!

you’re the rosetta@home user of the day!

27 Dez
27 Dezembro, 2017

Congratulations!

You’ve been chosen as the Rosetta@home user of the day!
Your profile will be featured on the Rosetta@home website for the next 24 hours.!

escrevo

12 Dez
12 Dezembro, 2017

Escrevo
em avulso,
por grosso.
Assim e assado!

Escrevo palavras
açucaradas,
azedas,
insossas,
mas nunca salgadas.
O sal é sagrado.
Beatifica-me o corpo
e o espaço.

Escrevo palavras
planas,
convexas,
côncavas,
mas nunca espelhadas.
O espelho é cópia.
Reflecte-me o real
e o virtual.

Sombras de beatas.

Escrevo um sim.
Escrevo um não,
mas nunca um talvez.
Se não estou tramado
com a indefinição.

de lado – 0068

12 Dez
12 Dezembro, 2017

chegaram à conclusão que não sou maluquinho; sou mesmo doido.

Faye was wrapped up in the blanket of her thoughts.

from Defeated Dogs by Quentin S. Crisp, published by David Rix

Then they understood that in this world, as perhaps in every other, they had been ephemeral, kings for a day, then doomed to be forgotten.

from Entanglement by Douglas Thompson, published by Elsewhen Press.

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera