Archive for category: poemas

oulipo: bisexuelle 01

13 Fev
13.02.2020

appel vidéo

Je suis en train de perdre mon contenance,
après avoir vu dans la main de mon ami un certain liquide…
Je confirme qu’il s’agit d’une bière; maudit distance!

sal-gema

30 Out
30.10.2018

O que tive fazer para ajudar…

Fui à praia para encontrar
uma rocha especial,
com sabor a sal.

Descobri muitas rochas.
Umas em forma de ovelhas,
outras em forma de borrachas.
Umas eram velhas.
Outras pareciam novas:
polidas e brilhantes,
muito elegantes.

Fiquei com pena
por não encontrar
uma rocha sal-gema.


mas não era isto que se desejava… nova tentativa:

O sal-gema é uma rocha
especial
com sabor a sal.


Forma-se pela evaporação
das águas marinhas.
E a isto chama-se precipitação.


É uma rocha sedimentar
com aplicação alimentar
que fui encontrar na cozinha
a temperar a sardinha!

i don’t love that he gets in me

11 Out
11.10.2018

I don’t love that he gets in me;
I don’t love that he strolls in me;
I don’t love that he has fun in me;
Him? He loves to get in and out of me:
without remorse, without morality.
But today I decided to take back the possession of the key for me:
I killed him.
And, now, I love to be eating him piece by piece into me.

círculo

01 Mar
01.03.2018

Tenho em mim
uma tristeza
sem começo nem fim.

************************************
************************************
************************************
Por isso desenhei um círculo.

escrevo

12 Dez
12.12.2017

Escrevo
em avulso,
por grosso.
Assim e assado!

Escrevo palavras
açucaradas,
azedas,
insossas,
mas nunca salgadas.
O sal é sagrado.
Beatifica-me o corpo
e o espaço.

Escrevo palavras
planas,
convexas,
côncavas,
mas nunca espelhadas.
O espelho é cópia.
Reflecte-me o real
e o virtual.

Sombras de beatas.

Escrevo um sim.
Escrevo um não,
mas nunca um talvez.
Se não estou tramado
com a indefinição.

i wrote you a beautiful poem

06 Ago
06.08.2017

English version:
l wrote you a beautiful poem
that I tore in pieces.
You can possess my body,
But never the soul.

Chinese version:
我寫你一個美麗的詩
我撕毀了成小塊。
你可以擁有我的身體,
但從來沒有靈魂。

porta viii

20 Mar
20.03.2017

Finalmente encontrei o dito poema no qual utilizei apenas as letras do nome Paulo Brito. É orbital loop (chegou a ser o endereço do blog).

A pilot trail.
A orbital loop… oop!
Abrupt fail.
Air burial.
Poor ritual.

– – –

Au! Au! Au!
Top loup?
Ou brut?

não adoro que ele entre em mim

19 Nov
19.11.2016

Não adoro que ele entre em mim;
não adoro que se passeie em mim;
não adoro que se divirta em mim.
Ele? Ele adora entrar e sair de mim:
sem remorsos, sem moral.
Mas hoje decidi retomar a posse da chave para mim:
matei-o.
E, agora, adoro estar a come-lo pedaço a pedaço para dentro de mim.

diving

17 Nov
17.11.2016

I wear clothes
made with fog rags
stitched with moonlight lines
and I dive into dream waves.

1000 estrelas

27 Out
27.10.2016

O meu poema “1000 estrelas” irá ver a luz do dia – vai ser publicado.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!