Archive for category: blog

caras & setas

10 Fev
10.02.2009

Descobri esta minha obra de arte popular num papel de rascunho.

e prometo

09 Fev
09.02.2009

(…) e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

União das Mãos e Consentimento

somos mesmo tones.

gloomy?

04 Fev
04.02.2009

Avenida João Paulo II, Barcelos.

leaves & rocks, zoom

04 Fev
04.02.2009

Detail of the photograph leaves & rocks.

the walk

04 Fev
04.02.2009

Caminho de madeira na Praia Norte, Viana do Castelo.

books

03 Fev
03.02.2009

Shelves. Books. My great passion.
I’m just a man of feelings.

02 Fev
02.02.2009 Reflexo condicionado. Quanta satisfação me proporcionou o velho Pavlov quando o li pela primeira vez. Demolição definitiva das pretensões humanas. Éramos todos cães e cadelas. Bau-au-au, cheirar o candeeiro, levantar a pata, roer o osso. Adeus tolices acerca do livre arbí­trio, a bondade, a verdade e tudo o mais.
Sem Olhos em Gaza por Aldous Huxley (página 54)

Sem Olhos em Gaza, Aldous Huxley // título original: Eyeless in Gaza // tradutor: V. de Miranda Reis // capa: Bernando Marques // editor: Livros do Brasil, Lisboa, 1984

02 Fev
02.02.2009 Trabalhei toda a manhã. Porque seria tolice não tratar de dar forma aos meus materiais. Nova forma, claro.
Sem Olhos em Gaza por Aldous Huxley (página 15)

Sem Olhos em Gaza, Aldous Huxley // título original: Eyeless in Gaza // tradutor: V. de Miranda Reis // capa: Bernando Marques // editor: Livros do Brasil, Lisboa, 1984

inferno

30 Jan
30.01.2009

Adoramus te, Christe,
et benedicimus tibi,
quia per sanctam crucem tuam
redermisti mundum.
Christie sanguis, ave,
Celi sanctissime potus,
unda salutaris, crimina nostra lavans.

Orlande de Lassus (1532-1594)

“Muitos e diversos são os obscuros horrores que infestam a terra desde a sua criação. Dormem debaixo da rocha inamovível; crescem com a árvore desde as suas raí­zes; agitam-se no mar e nas regiões subterrâneas; habitam nos redutos mais sagrados. Quando chega a sua hora saem do sepulcro de orgulhoso bronze ou da mais humilde cova de terra.”

1:08

12 Jan
12.01.2009

1º bitoque
Ontem à noite abri a porta do armário para me refastelar com uma taça de Kellogg’s All-Bran quando vi uma bolacha fora da embalagem. Órfã. Desaconchegada. Despida. Tive um momento de rara fraqueza e absorvi-a pondo fim à sua solidão. Reconheço que fui um fraco. Como o são aqueles fumadores que levam o cigarro até às suas últimas consequências. Mas em oito miseráveis lindos dias foi o único deslize. Perdoei-me logo ali e penitencio-me ainda agora disso.

2º bitoque
Acordei com sono e cansado. Deve ter sido do sonho. Sonhei que estava escondido num esconderijo subterrâneo, alvo de ataque por sei lá o quê ou quem. Senti a ameaça, mas nunca a vi. A merda do esconderijo não era nada bom, porque fui descoberto. E tive de fugir, juntamente com duas coisas boas, acho que eram boas, porque se não o fossem eu não fugia e lutava logo ali. Fugi para evitar danos colaterais, acho eu. E tive de fugir por um túnel escuro e apertado. E isso incomodou-me, porque fiquei em estado quase de acordado? e recriei o túnel colocando uma janela para o iluminar disfarçada com almofadas para a luz não me acordar. Nunca cheguei a entrar no túnel. Quando dou por mim estou a navegar num rio à procura das coisas boas e acordo com sono e nervoso. Com uma ligeiro incómodo na barriga característica única de nervosidade ou…

3º bitoque
Releio sempre um Zits na cama para relaxar.
Ontem a escolha, sempre, aleatória foi “Amuado, Aluado, Tatuado”. E enquanto lia as tiras das aventuras de Jeremy Duncan vinha-me ao pensamento os comportamentos do meu filho pré-adolescente. Que me fode a cabeça dia-sim-dia-sim. É um senhor. Um mestre na arte de me irritar. E ainda está na pré. quando estiver na adolescência como será? Terei em casa um “Zitsiano” ou algo pior. E azar dos azares não sei onde meti o livro de instruções do meu filho.

4º bitoque
Ontem, apesar de tudo, a minha casa esteve mais calma do que o habitual. Pude jogar um bocadinho de wow. Fiz umas quests em Icecrow. Outras em Scholar Basin. E como obtive um, aparentemente, melhor por staff causa do hit, quis melhorar a skill e fui deixar o hunter a bater no primeiro boss de Shadow Lab. Mas sem chave para entrar dei um salto a Sethekk Halls, matei o Talon King Ikiss. Fiquei, assim, com esse achivement e com o The Keymaster.

Eram para ser 8 bitoques. Fico-me pelos quatro.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!