Archive for category: blog

eu e o sorriso do gato de cheshire

14 Out
14.10.2019

Adorei a foto; principalmente o fundo.

14 Out
14.10.2019 (…) Hands on a clock, numbers on a bathroom scale, weren’t they only ways of trying to measure invisible forces that had visible effects?
Elevation by Stephen King (pág. 16 e 17)

the institute by stephen king

14 Out
14.10.2019

In the middle of the night, in a house on a quiet street in suburban Minneapolis, intruders silently murder Luke Ellis’s parents and load him into a black SUV. The operation takes less than two minutes. Luke will wake up at The Institute, in a room that looks just like his own, except there’s no window. And outside his door are other doors, behind which are other kids with special talents—telekinesis and telepathy—who got to this place the same way Luke did: Kalisha, Nick, George, Iris, and ten-year-old Avery Dixon. They are all in Front Half. Others, Luke learns, graduated to Back Half, “like the roach motel,” Kalisha says. “You check in, but you don’t check out.”

Book Depository

“The Institute” venceu todas as provas. É uma história assustadora (assistimos ao verdadeiro mal); comovente e bastante credível e mais que viciante. Adorei.

livros na palete – posição 017

13 Out
13.10.2019

Aqui temos:

a definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes

10 Out
10.10.2019

Esta citação, “A definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes”, é constantemente atribuída a Albert Einstein, mas não existe registo que o mesmo alguma vez tenha dito isso.

Nem no livro, The Ultimate Quotable Einstein, Edited by Alice Calaprice, Princeton University Press, Princeton, New Jersey (2010), a citação aparece.

“Insanity is repeating the same mistakes and expecting different results.”, na sua versão inglesa tem o seu registo escrito mais antigo segundo a Wikipédia…

From the book Narcotics Anonymous, which is referred to within the Narcotics Anonymous fellowship as “the basic text”. The quotation was not in the “grey book” version of the basic text distribute­d for editing by the fellowship at large in 1980, but was in the approval version released in November, 1981. A pdf scan of the 1981 approval version can be found here, with the quote appearing on p. 11 (p. 25 of the pdf), at the end of the fourth paragraph (which begins “We have a disease; progressive, incurable and fatal”).

Wikipédia

umas estantes

07 Out
07.10.2019

A situação da arrumação. No lado direito uma nova estante para a banda desenhada.

café budapeste de alfonso zapico

07 Out
07.10.2019

Yechezkel Damjanich é um jovem violinista judeu que vive com a sua mãe doente na devastada Budapeste do pós-guerra. Para fugir à miséria, “Chaskel”, diminuitivo pelo qual é tratado em família, pede ajuda ao tio Yoséef Nagy, que vive na Palestina, onde dirige o Café Budapeste, um lugar pitoresco perto da Cidade Velha, onde judeus, árabes e ocidentais coexistem… Um oásis efémero de harmonia onde as notas do violino de Yechezkel vão dar lugar ao estrondo dos obuses de Davidka, bombas árabes, ódio e destruição.
Neste ambiente de intolerância e violência, a paixão de Yechezkel por Yaiza, uma jovem de origem árabe, enfrenta ainda maiores desafios. Mas isso não os impedirá de procurarem a felicidade, numa cidade em guerra, onde o Café Budapeste é um dos últimos espaços de paz e tolerância.

Wook

História espectacular. Desenhos deslumbrantes. Fiquei apaixonado!

alice num mundo real de isabel franc e susanna martín

04 Out
04.10.2019

Apesar de o tema da história do álbum “Alice Num Mundo Real”, de Isabel Franc (textos) Susanna Martín (desenhos), ser forte – cancro da mama – e assustador não me encheu as medidas.

no interior “alice num mundo real”

03 Out
03.10.2019

Umas imagens da novela gráfica “Alice Num Mundo Real” (página 36) de Isabel Franc (textos) Susanna Martín (desenhos).

02 Out
02.10.2019 ‘You know, Jamieson, this life we think we’re living isn’t real. It’s just a shadow play, and I for one will be glad when the lights go out on it. In the dark, all the shadows disappear.’
The Institute by Stephen King (pág. 27)
© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!