Archive for category: blog

inspeção de josh malerman

26 Abr
26.04.2020

“Um cruzamento improvável e provocador entre 1984 e o Deus das Moscas” – isso querias tu Josh.

Ao contrário do livro “Às Cegas” este Inspeção não convence. Desilusão total, absoluta e completa. Foi com dificuldade que me fiz ler o livro.

Tradução de Rita Figueiredo e Mariana Avelãs

o homem que matou lucky luke de matthieu bonhomme

25 Abr
25.04.2020

Destruí a lenda! Matei Lucky Luke!
Ao chegar a Frog Town numa noite de tempestade, Lucky Luke, além de ter de enfrentar o bando dos irmãos Bones, não imaginava que estava prestes a encontrar o homem que o iria matar.
Matthieu Bonhomme criou esta maravilhosa homenagem ao cowboy de Morris por ocasião do 70.º aniversário da personagem, num álbum vencedor do prémio do público em Angoulême, reinventando o cowboy solitário criado por Morris numa magnífica história que, entre outras revelações, explica o motivo por que Lucky Luke deixou de fumar!

A Seita

Livro cheio de referências à cultura popular, começando logo pela capa em clara homenagem a Clint Eastwood dos filmes que compõem a “Trilogia Dólares” realizado por Sergio Leone.

O álbum, “O Homem que Matou Lucky Luke”, publicado em 2016 no ano em que se comemoraram os 70 anos da criação do famoso personagem por Morris, faz parte de um série intitulada “Lucky Luke (visto por …)”.

Esta criação de Matthieu Bonhomme é simplesmente maravilhosa em todos os seus detalhes: argumento, desenhos, cores.

Não me desapontou em nada. E não foi à toa que o álbum recebeu o prémio belga Saint-Michel para o Melhor Álbum em 2016 e os Prémios do Público Cultura e dos Liceus no festival de Angoulême em 2017.

Um livro para quem gosta de coisas mesmo boas.

Estou ansioso por mais duas edições d’ A Seita da série (visto por…): “Lucky Luke Muda de Sela” e “Jolly Jumper Não Responde”

Tradução por Sandra Alvarez

manter a paixão

24 Abr
24.04.2020

Desde o início da pandemia que Aleksandro é recebido no hall, assim que chega do trabalho, pela sua mulher Rubena ornada com luvas e máscara cirúrgica. Ela despe-lhe toda a roupa, colocando-a num saco de plástico; a roupa irá posteriormente para a máquina de lavar roupa.

Completamente nu, Rubena inicia uma tarefa que Salas sente ser agora o epítome da paixão. Rubena besunta-lhe o corpo com gel desinfectante com uma solução de 95% de álcool e demora-se pacientemente em todas as partes; sem pressas Aleksandro sente o corpo ser higienizado – sublime. E com um beijo nos lábios do seu marido Rubena dá o trabalho por terminado.

Esta rotina decorreu sem sobressaltos durante catorze dias. Hoje antes do ritual do beijo Rubena coloca uma máscara em Aleksandro e sussurra-lhe sensualmente ‘espera pela surpresa’. De olhos vendados ele aguarda saturado de desejo o regresso de Rubena.

A última frase que Aleksandro ouviu na sua vida antes do raspar de um fósforo foi ‘sente agora o ardor da nossa paixão’.

livros na palete – posição 038

24 Abr
24.04.2020

Umas pequenas entradas:

  • The Last Emperox de John Scalzi
  • Uma Casa Para Mr. Biswas de V. S. Naipaul
  • Zero K de Don Delillo

watchmen (vol. 7): todos estamos loucos

23 Abr
23.04.2020

Neste volume continua a série Doomsday Clock, escrita por Geoff Johns e desenhada por Gary Frank.

Anos depois de ter desencadeado um cataclismo que matou milhões no seu mundo, Adrian Veidt embarca numa busca para se redimir do seu crime. Acompanhado pelo novo Rorschach e pelos estranhos Mímico e Marioneta, persegue o Dr. Manhattan até ao Universo DC, que está agora à beira do colapso interdimensiona…

Tradução de Filipe Faria

faston

22 Abr
22.04.2020

Faston é o caracol mais veloz da Floresta da Verde Bulba, praticante da arte
marcial, exclusiva dos caracóis, designada por Tai Chi que assenta nos princípios “vencer o movimento através da quietude” e “vencer o rápido através do lento”. É uma arte que Faston executa na perfeição, que lhe faz granjear fama e dinheiro.

Faston é o único possuidor do cinturão AAA+ (um mestre vivo) e o caracol que desvalorizando toda a pureza da arte decidiu abraçar o lado negro do Tai – tornou-se assassino profissional.

O movimento das suas antenas maiores é sibilante, reptilíneo, até sedutor. O objectivo último é conseguir que a sua vítima fique hipnotizada pelos movimentos das antenas maiores e assim sem se aperceber tornar-se vulnerável ao ataque mortal das antenas menores.

Isto seria uma história. Ficou nem a meio do caminho.

novas máscaras de uso social

21 Abr
21.04.2020

Devido a uma potencial escassez de máscaras tipo respiradores ou máscaras cirúrgicas a DGS (Direcção Geral de Saúde) aconselha a utilização de máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social desde que certificadas e revela dois exemplos concretos.

vulpiano a nível 80

20 Abr
20.04.2020

Aqui está o meu lindo hunter Vulpera a nível 80.

a especulação imobiliária de italo calvino

20 Abr
20.04.2020

Numa pequena cidade da Riviera, que conhece um rápido desenvolvimento económico, começa a falar-se de turismo. Por isso, é inevitável que o mercado imobiliário cresça e o cimento se espalhe de um modo febril e desordenado.
Quinto Anfossi, um intelectual que leva uma vida económica e espiritual muito recolhida, fica fascinado pelo novo espírito que parece ter invadido a Itália, pela energia vital que emana dos construtores e dos homens de negócios, indivíduos que, aos seus olhos representam o homem novo. Esmagado pelos impostos que, pela morte do seu pai, pesam sobre a propriedade da família, transforma-se em empresário imobiliário, seduzido, mais do que pelo dinheiro, por aquilo que interpreta como o novo espírito dos tempos. Para isso associa-se a um certo Pietro Caisotti, um homem rústico e ignorante que conseguiu já fazer uma pequena fortuna.
À medida que o tempo passa, o negócio torna-se mais complicado do que parecia e, depois de muitas vicissitudes legais e burocráticas que levam inclusive à ruptura com o seu irmão, Quinto, cada vez mais preso nas areias movediças da sua relação de negócios com Caisotti, decide chegar a um acordo com o empresário do qual o limitado e vulgar Caisotti sai obviamente vencedor.

Wook

Outro grande conto. Italo Calvino é um mestre – excelente como a corrente do absurdo nos começa a abafar.

Tradução de José Colaço Barreiros

1q84 (vol. 2) de haruki murakami

19 Abr
19.04.2020

O Livro 1 revelou a existência do mundo de 1Q84. Algumas perguntas encontraram resposta. Outras permanecem em aberto: Quem é o Povo Pequeno? Como farão esses seres para abrir caminho até ao mundo real? Existirão mesmo?, como sugere Fuka-Eri. Chegarão Aomame e Tengo a reencontrar-se? «Há coisas neste mundo que é melhor nem saber», como diz o sinistro Ushikawa. Em todo o caso, o destino dos heróis de 1Q84 está em marcha. No céu, distinguem-se nitidamente duas luas. Não é uma ilusão.

Casa das Letras

1Q84 de Haruki Murakami continua a ser excepcional.

Tradução de Maria João Lourenço e de Maria João da Rocha Afonso

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!