Archive for category: soltos

sombria

19 Jan
19.01.2017

Era uma casa tão sombria, mas tão, tão sombria que quando os raios do sol a decidiam acariciar já era noite.

toda ela é rabisco

16 Jan
16.01.2017

E com isto violei a página branca. Agora toda ela é rabisco.

o barbeiro barbeou-me

05 Jan
05.01.2017

O barbeiro barbeou-me. Não me reconheci ao espelho. Eu gritei. Ele gritou. O gato fugiu. Nenhum espelho ficou partido.

cheio de tosse

28 Nov
28.11.2016

Ele caminhava com uma caixa cheia de tosse que abria aqui e ali. Ele poderia ser muitas coisas, mas não era uma pessoa egoísta. No final do dia, ele olhava para a caixa vazia com orgulho e adormecia sempre feliz, embalado pela tosse que na rua era cantada em harmonia.

saudades

28 Nov
28.11.2016

Sinto saudades do tempo em que era um alienado e vivia exilado em sonhos LSD. Pode, até, nem ser saudade este sentimento que me envolve em nevoeiro. Pode ser, apenas, a melancolia da distraída ignorância.

disguise

27 Nov
27.11.2016

Shampoos to wash your head.
Perfumes to conceal your smell.
Foams to wipe your body.
Body lotions to soften your skin.
Nothing to clean your soul – you can run to the bathtub, but there is dirt that you will never purge.

contacte um administrador, as frases feitas

08 Nov
08.11.2016

01.10.2016
contacte um administrador: as regras não foram servidas com molho bechamel.

04.10.2016
contacte um administrador: os auscultadores aumentaram o som.

06.10.2016
contacte um administrador: o sistema virou loucura.

14.10.2016
contacte um administrador: o erro de sistema tem de avisar com cinco dias de antecedência.

give time time

05 Nov
05.11.2016

‘Daddy, I’m scared.’
‘But you don’t need to be afraid my little pumpkin. You still don’t have the right weight for the witch to be interested in you.’

versus x versus

04 Nov
04.11.2016

It started raining. I opened my umbrella. Someone asked me, ‘Can you give me a ride under your umbrella?’ I replied, ‘sorry, but I do not have permission to drive umbrellas.’
‘But can I, then instead, take shelter under your umbrella since it is an umbrella with two seats?’
‘Can you tell me the time?’ I asked.
‘No because I don’t wear a watch.’
‘Then I can’t shelter you under my umbrella.’
‘And why not?’
‘Because I support the symbiosis and not parasitism.’

perguntas ou não…

23 Out
23.10.2016

– Desde que estamos aqui sentados quantas perguntas te fiz?
– Nenhuma.
– E quantas perguntas me fizestes?
– Ah… imensas.
– E a quantas te respondi?
– Nenhuma.
– Que conclusão tiras disso?
– Que não faço as perguntas correctas. Afinal acabaste-te de fazer quatro perguntas e obter quatro respostas.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!