Archive for category: escritos

contagens

03 Abr
03.04.2019

Subi as escadas de mármore castanho. Contei dez degraus até ao primeiro patamar. Virei à esquerda e contei onze degraus. Novo patamar. Parei perante a incoerência da contagem. Desci até ao rés-do-chão para recomeçar a contagem e aí chegado insultei-me por não ter iniciado a contagem ao descer. Desta feita contei onze degraus – aqui estava a explicação. Reiniciei a subida lamentando o erro da primeira contagem e um arrepio desceu pela coluna. Estremeci. A contagem até ao segundo patamar foi de dez degraus. Senti um sufoco. Tonturas. As paredes começaram a abafar-me. Colei-me à parede atordoado. Confuso tentei convencer-me de que a minha obsessão pelo equilíbrio e coerência estava a transformar-se num problema. Desci acelerado os dois patamares. Respirei fundo. Reiniciei a subida. Dez degraus, esquerda, dez degraus. A harmonia desceu sobre mim. Sorridente iniciei a escalada de um novo patamar: contagem dez degraus – tudo certo. Nova viragem à esquerda e onze degraus. Como? Como? Limpei as gotas de suor que escorriam pela testa. Desci os patamares tentando não pensar muito no assunto. Entrei no elevador e carreguei no botão para o segundo andar. A porta fechou-se e a subida iniciou-se suavemente. O elevador parou com um ligeiro solavanco. A porta abriu-se e perante mim exibiu-se em plena claridade o rés-do-chão.

dialogues – did you eat chocolate?

30 Nov
30.11.2018

– Did you eat chocolate?
– How do you know?
– Your breath smells like chocolate.
– Oh! Yes, I did.
– You were not even able to deny it.
– Do you want me to be a liar?
You’re the one who buys the chocolate. You’re luring me.
– Yes, It’s true that I buy the chocolate, but I’m thin. And besides, it was hidden.
– Hidden? What a great hiding place, in front of the crackers. Conclusion, I am fat and greedy. And the fact that you’re thin gives you the right to eat the chocolate by yourself? And all this revolt because of 100 grams of chocolate – you insult me.
– Insults? Are not you fat?
– Of course I’m not fat, I’m overweight.
– That’s right … and you were not greedy about eating aaaaall the chocolate?
– Of course not, I was an opportunist. Opportunity makes a glutton.
– You’re right, you’re not fat or greedy… you’re a dick. Jeez!
– I do not say no to that. When are you going to buy and hide more chocolate?
– Turn off the light and sleep.

sal-gema

30 Out
30.10.2018

O que tive fazer para ajudar…

Fui à praia para encontra
ruma rocha especial,
com sabor a sal.

Descobri muitas rochas.
Umas em forma de ovelhas,
outras em forma de borrachas.
Umas eram velhas.
Outras pareciam novas:
polidas e brilhantes,
muito elegantes.

Fiquei com pena
por não encontrar
uma rocha sal-gema.


mas não era isto que se desejava… nova tentativa:

O sal-gema é uma rocha
especial
com sabor a sal.


Forma-se pela evaporação
das águas marinhas.
E a isto chama-se precipitação.


É uma rocha sedimentar
com aplicação alimentar
que fui encontrar na cozinha
a temperar a sardinha!

i don’t love that he gets in me

11 Out
11.10.2018

I don’t love that he gets in me;
I don’t love that he strolls in me;
I don’t love that he has fun in me;
Him? He loves to get in and out of me:
without remorse, without morality.
But today I decided to take back the possession of the key for me:
I killed him.
And, now, I love to be eating him piece by piece into me.

são meus

28 Jun
28.06.2018

Sinto falta dos meus mortos vivos. As suas inexistências impedem o meu viver. Será que me visto de preto cinzento porque percorro os meus caminhos em perpétuo luto? Talvez não. A verdade, contudo, é que sei claramente que subsisto com uma alma outonal.

Ah! O quanto odeio o Outono. Estação de queda; na qual terminam todos os ciclos.

lol – mexicano

17 Mai
17.05.2018

Mais uma versão do LOL – mexicana.

lol – camões

10 Mai
10.05.2018

Uma imagem do LOL – adulterada!

haverá

10 Mai
10.05.2018

Haverá algo melhor do que sentir a chuva a cair no guarda-chuva ao som da Lacrimosa de Mozart, debitada directamente nos ouvidos, enquanto o cheiro da terra molhada te impregna o nariz, a humidade e o frio te rodeia e embala, além de estar sentado na cama, quente, aconchegado pelos lençóis e pelo corpo sensual que se entrelaçou no teu, enquanto sorves um golo de chá quente e te preparas para iniciar a leitura do Romance de Genji e vês no parapeito o gato a brincar com a chuva que bate hipnoticamente nos vidros da janela?

círculo

01 Mar
01.03.2018

Tenho em mim
uma tristeza
sem começo nem fim.

************************************
************************************
************************************
Por isso desenhei um círculo.

bang!

26 Fev
26.02.2018

História com apenas 10 palavras.

Foto por Joana Veiga Matos.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!