Archive for category: escritos

esquinas nas cidades

26 Ago
26.08.2017

Há pessoas que não gostam de esquinas nas cidades. Existe outro tipo de esquinas, mas aqui e agora apenas falarei das esquinas das cidades: grandes ou pequenas, sujas ou limpas, luminosas ou escuras. Eu adoro uma bom ângulo de rua. Deve ser uma das melhores coisas que há nas cidades. Uma esquina tem algo de mágico, de perturbador, de enganador. É na esquina que acontecem reencontros surpreendentemente bons ou amaldiçoadamente maus, despedidas doces e amargas, choques e colisões, emoções e convulsões. Sem esquinas só existiriam rectas longas e obtusamente infinitas, aborrecidas.
Além de que numa recta nunca conseguiria me esgueirar, mas numa esquina isso é possível e logo ali ao virar da esquina – onde estou? fugi.

i wrote you a beautiful poem

06 Ago
6.08.2017

English version:
l wrote you a beautiful poem
that I tore in pieces.
You can possess my body,
But never the soul.

Chinese version:
我寫你一個美麗的詩
我撕毀了成小塊。
你可以擁有我的身體,
但從來沒有靈魂。

le scat noir #224

01 Jun
1.06.2017

Além de ter uma história incluída, que é mais outro diálogo absurdo (“how to win a conversation“), enfim umas breves linhas, ao melhor estilo telegrama e, um desenho, “deadpool“, tenho, igualmente, neste excelente número uma referência ao lançamento do meu livro Sons of Man.

É sempre um prazer colaborar para este revista e ter o meu nome lado a lado com artistas tão loucos: saudavelmente.

knock knock

19 Mai
19.05.2017

Knock knock.
Who’s there?
Your smile.

tic tac

18 Mai
18.05.2017

The clock did TIC TAC.
The bell made DING DONG.
James Joyce did tattarrattat – but I didn’t open the door.

junk food

15 Mai
15.05.2017

‘You only eat junk food.’
‘Who? When? Where? I just ate a slice of orange… I swear by the chips.’

acordo todos os dias com o arrulhar de uma pomba

25 Abr
25.04.2017

Acordo todos os dias com o arrulhar de uma pomba.
Anseio, apenas uma vez, sonhar com uma espingarda para libertar a ave do seu conformismo. Sonho matar o acordar e ficar a sonhar liberdade.

sons of man

23 Abr
23.04.2017

O meu livro Sons of Man já está disponível para compra. É editado pela Black Scat Books; com prefácio de Mercie Pedro e Silva.

nota de lançamento

Esqueçam a Mona Lisa, o tema da pintura clássica de René Magritte, Le fils de l’homme (1964), foi transformado em um icónico everyman – forçado a enfrentar as forças da vida contemporânea.

O artista português Paulo Brito reanima a misteriosa figura numa série de colagens satíricas que não esquecerá em breve.

O futuro do Dada está aqui!

Clique aqui para o comprar (MagCould)


Após me pedirem uma solução de compra para residentes em Portugal informo que o pagamento pode ser feito por transferência bancária:
contacte para mais informações sons.of.man@outlook.pt

sons of man, cover

21 Abr
21.04.2017

A capa final do livro Sons of Man, (Black Scat Books Absurdist Texts & Documents #33, 2017), já foi revelada.

sons of man, preview

15 Abr
15.04.2017

É com prazer que divulgo a capa do livro de colagens inspirado na pintura “Le Fils de l’homme” [Son of Man] (1964) de René Magritte.

Se tudo correr bem será um dos livro editado brevemente pela editora Black Scat Books – e está muito bem acompanhado.

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera