strechiado: o nascimento

17 Dez
17.12.2007

Não foi na claridade do dia que strechiado apareceu pela primeira vez. Ele gosta da escuridão pura e crua. E nem a luz romântica do luar serve os seus propósitos de orgia celular.

Foi, assim, com naturalidade que strechiado iniciou as suas convulsões balsâmicas e puff renasceu.

06 Dez
06.12.2007 Vocês tentam viver o melhor que podem. Óptimo, óptimo, vivam bem, amem-se uns aos outros, sejam bondosos. Mas não finjam que o desastre nada tem a ver convosco. Pode ter acontecido à muito tempo, mas no entanto, infecta todos os dias da nossa vida. Envelhece-nos, desgasta-mos, devora-nos, afasta as nossas crianças de nós. Torna-nos não só ignorantes como apaixonados pela ignorância. Estamos infestados de ignorância.
A Primavera de Hellicona de Brian Aldiss (página 129)

Brian Aldiss, A Primavera de Hellicona // título original: Hellicona Spring // tradução: Alexandra Rolão Tavares // editor: Livros do Brasil, Colecção Argonauta (n.º 544), Lisboa, Maio. 2003 // isbn: 972-38-2655-0

helliconia

05 Dez
05.12.2007

The central character is not any person but the planet itself and its science, particularly in the light of James Lovelock’s Gaia Hypothesis. The books describe realistic and credible details of the planet from the perspectives of a great variety of fields of study – astronomy, geology, climatology, geobiology, microbiology, religion, society, and many others – for which Aldiss gained the help of many Oxford academics. Connections are drawn which show numerous ways in which these aspects of life affect each other.

The books are set in the real universe, some six thousand years in the future. A space station from Earth, the Avernus, is orbiting Helliconia and closely observing the planet, including the activities of its intelligent inhabitants. The temptation to interfere in Helliconian affairs is a recurring dilemma for the inhabitants of Avernus.

Helliconia has a very long year, equivalent to some 2500 Earth years, and global temperatures vary greatly over the year. A major theme of the trilogy is the fragility of human civilization in the context of environmental changes, and the ability of humanity to preserve and recreate civilization.

Helliconia is populated by two intelligent races, humans and phagors. The humans are actually not the same species as Earth humans but a species that is remarkably similar. This can be regarded as a combination of coincidence, convergent evolution, and artistic licence.

from wikipedia

Comecei esta semana a ler o primeiro volume da Trilogia de Helliconia, publicado em Portugal pela editora “Livros do Brasil“.
Devo dizer que não gosto especialmente de livros que me envolvem numa personagem, que aprendi a gostar, e que no volume seguinte já não existe porque é dado um enorme salto de gerações.

Espero desta vez não ficar desiludido. Vem-me à memória duas leituras recentes:
– Estrelas Semeadas de James Blish, que acabei, mas ligeiramente aborrecido
– Máquinas Infernais, o terceiro livro de uma trilogia, editado pela Editora Presença, que tem a sua leitura suspensa: Não me cativaram os “20 anos depois

Não esqueço que Brian Aldiss é um mestre a contar histórias e por isso, talvez, não deve ficar preocupado. E ainda recordo o prazer da leitura de Cryptozoic e The Malacia Tapestry.

cores

21 Nov
21.11.2007

Gosto do colorido da imagem.

the brave one

19 Nov
19.11.2007

Erica: I always believed that fear belonged to other people. Weaker people. It never touched me. And then it did. And when it touches you, you know… that it’s been there all along. Waiting beneath the surfaces of everything you loved.

from imdb

Excelente FILME. Excelente banda sonora.
The Brave One com Jodie Foster provocou uma descida da temperatura na sala do cinema.

“bom dia apesar de estar um dia muito cinzento”

19 Nov
19.11.2007

Céu carregado de nuvens escuras, está a chover, seguro no guarda-chuva, não me esqueci, árvores a bracejar, tento manter o corpo quente, esfrego as mãos, mudo de posição, vento frio, troco de mão o guarda-chuva, algumas folhas caem, amarelas, verdes, eis o Outono a espreitar, carros deslizam na estrada, olho para o lado, espero alguém, outra distracção, rugas junto aos olhos, preciso limpar os óculos, profundas, ouço-a sem a perceber, irritam-me as gotas no vidro dos óculos, caem mais folhas, ela não se cala, mas não tenho as mãos livres, lembro-me da anedota, falam muito porque têm 4 lábios, quatro lábios?, não seriam 6?, “ainda bem que te vi“, é um ponto de vista, “bem, vou buscar o miúdo à escola“, casada?, ou pelo menos mãe, não fazia ideia, matuto, um beijo, outro beijo, sorriso forçado, está a afastar-se, finalmente, viro-lhe as costas, gelado, continuo à espera.

no café

16 Nov
16.11.2007

Mais conversa de café.
— O meu pai foi um grande filho-da-mãe. Um grande sacana. Valha-nos que a morrer não deu trabalho. Foi em três dias, contou f. com incontida satisfação

will & grace

12 Nov
12.11.2007

Jack: For your information, most people who meet me do not know that I am gay.
Will: Jack, blind and deaf people know you’re gay. Dead people know you’re gay.
Jack: Grace, when you first met me, did you know I was gay?
Grace: My dog knew.

from imdb

Sei que Will & Grace acabou em 2006 (tristeza), mas é sempre delicioso rever os episódios na Fox e admirar as movimentações de Eric McCormack, Debra Messing, Megan Mullally e Sean Hayes. E ainda bem que algumas “nauseabundas” opiniões (via wikipedia) de pseudo entendidos não foram mais do que tiros ao lado.

estrelas semeadas

25 Out
25.10.2007

(…) Sweeney ainda estava deitado, preso à tarimba, num curioso estado de tranquilidade que nunca sentira antes, e que nunca conseguiria descrever, nem mesmo a si próprio. Se não fosse pelo facto de ter pulso, poderia facilmente ter concluído que estava morto.

página 7

título original: The Seedling Stars (Estrelas Semeadas de James Blish) // tradução: Elsa T. S. Vieira // editor: Livros do Brasil, Colecção Argonauta (n.532), Lisboa, Out. 2001 // isbn: 972-38-1895-7

hardware

23 Out
23.10.2007

the remains of a pc.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!