Artigos

não sei se avanço

A série I do Homem-Aranha não me convenceu. Um Peter Parker mundial; um Homem-Aranha cheio de brinquedos tecnológicos foi uma surpresa (não apreciada).
Comprei os primeiros números da série II de:

  • Homem-Aranha
  • Os Vingadores

e o primeiro da série I

  • X-Men

e não fiquei impressionado, apesar de estar a adorar o Velho Logan. Talvez o único motivo para continuar a comprar a revista X-Men

E como vão ser editadas duas mini-séries:

  • Thanos
  • Pantera Negra

talvez fique mesmo por aqui.

homem-aranha vol. 9: amigos para sempre

Este volume começou por oferecer uma história DIVERTIDA, depois DiVeRTiDa, no final, foi apenas divertida.

Só decidi comprar a colecção Homem-Aranha e não Vingadores e agora o final da história iniciada em Homem-Aranha vol. 8 termina na revista Vingadores! Mais um motivo para odiar crossovers. Será que devo adquirir a colecção de Vingadores? ou?

coisas de outubro, 2017

As leituras e não leituras de alguns fins-de-semana e não só.

Um pouco de banda desenhada:

  • Reféns do Ultralum de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • O Órfão dos Astros de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • Tempos Incertos de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • Nas Imediações do Grande Nada de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • Tokyo Ghoul #9 Sui Ishida
  • A Ordem das Pedras de  Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • O AbreTempo de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • Polina de Bastien Vivès
  • Recordações de Futuros de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières
  • Histórias do Bairro de Gabi Beltrán e Bartolomé Seguí
  • Homem-Aranha vol. 6: Guerra Civil II – uma autêntica seca; desiludido nos dois últimos volumes
  • Platinum End #1 de Tsugumi Ohba e Takeshi Obata
  • Tempos Amargos de Étienne Schreder
  • Y: O Último Homem vol.1 de Brian K. Vaughan e Pia Guerra
  • Homem-Aranha vol. 7: A União Faz a Força / Guerra Civil II – mais divertido.
  • Marvel Especial vol. 1: Deadpool – valeu a pena. boa leitura
  • Os Trilhos do Acaso 1 de Paco Roca
  • Os Trilhos do Acaso 2 de Paco Roca
  • Monstress vol. 1: Despertar de Marjorie Liu e Sana Takeda

Um pouco de outras coisas mais:

  • 4 3 2 1 de Paul Auster
  • O Passado é um País Estrangeiro de Ali Smith – (comprei este livro entusiasmado pelo tema: “Era uma vez um homem que, certa noite, durante um jantar social, entre o prato principal e o doce, subiu as escadas e fechou-se num dos quartos da casa. À medida que as horas se transformam em dias, e os dias, em meses, as consequências deste estranho ato repercutem-se para o exterior, afectando os donos da casa, os outros convidados, a vizinhança e todo o país.”) Lamentavelmente não me deu pica. Deve ser aquela altura do mês em que se complica qualquer leitura. Coloquei o livro de lado e iniciei novos voos, noutras páginas.
  • O Reino Mais Além das Ondas de Stephen Hunt – outro livro que coloco de lado, arrumado. À espera de novos apetites.
  • Human Maps de Andrew Hook

a thread of truth by nina allan

After “The Silver Wind” I read the book “A Thread of Truth” also by Nina Allan (both published by Eibonvale Press), and I can’t get this book out of my head; but is normal that the stories by Nina Allan can affect the reader because she was a writing that’s dark, honest, emotional, brutal.

It was difficult to escaped the terrors of being a prisoner of a so well weaved stories, especially the last one – in short an astonishing book.

krethis the shadowspinner

Krethis the Shadowspinner é uma aranha fácil de encontrar.

solix

Quem navegar pelo site irá descobrir mais pets.
Como parei de jogar os antigos necos foram herdados pelo meu filho. Por isso voltei à estaca zero nesta parte e principalmente nos achievements.

O shot é de outra aranha. E pelas minhas contas só falta um tame a mais uma de Molten Front, mais concretamente à Skitterflame.

broccoli

era dugelo agora é o turbulento broccoli

O Dugelo mudou de servidor passou do Grim Batol para o Aggra e alterou devido a circunstâncias fora do meu controlo o seu nome para Broccoli. Vou iniciar a saga dos monstros vegetarianos, ou não.

kirix

Foi a aranha mais fácil de obter que até aborreceu – joke!

anthriss

Mais uma aranha.
Esta foi fácil de obter. Estava mesmo a tapar a entrada da gruta a pedir dono.

planeta dos macacos: a origem

“Planeta dos Macacos: A Origem” é um filme catita. Foi o segundo filme que vi no fim-de-semana e o melhor dos três.

O filme tem uma história bem agradável e original. As motivações das personagens estão bem explicadas, a acção e a emoção percorrem o filme – enredo inteligente.

“Planeta dos Macacos: A Origem” é bom divertimento.

a conspiração de papel

Para primeira obra do escritor David Liss “A Conspiração de Papel” (“A Conspiracy of Paper”) ganhou em 2001 o Edgar Award, o Macavity Awards e o Barry Award para o melhor romance de estreia e foi considerado um “New York Times Notable Book”; o que não deixa de ser louvável.

“A Conspiração de Papel” é um romance de mistério que se desenrola no período anterior ao primeiro “crash” bolsista de 1720.

A história segue as deambulações, narradas na primeira pessoa, de “Benjamin Weaver, judeu português, detective, espadachim e um famoso ex-pugilista“, enquanto este tenta descobrir o(s) culpado(s) pelo assassinato de seu pai.
As personagens (umas baseadas em personagens reais, outras totalmente fictícias) estão bem construídas; o ambiente de uma Londres no século XVIII está bem recriado (tão convincente que muitos vezes sinto-me como se estivesse lá); o enredo é denso, cheio de texturas (está cheio de detalhes históricos), mas é tão “teia-de-aranha” que me obrigou a ler página atrás de página até à apoteose.
Nas ultimas páginas é oferecida a visão do destino feliz/infeliz das personagens principais muito ao estilo de filmes baseados em eventos reais.

É uma leitura que recomendo.