Tag Archive for: bricolage

as chapas

04 Jan
04.01.2010

Já tentaram colocar um varão para sustentar uma cortina da Hello Kitty no quarto da vossa filha de 3 anos com ela em casa?

Não tentem é desesperante, doentio. Imaginem a criança aka peste aka demónio a rodar, a ferrar as canelas, a perguntar se faltava muito, se demorava, se …

Apesar desta loucura de 3 anos metida à empreiteiro devo dizer que correu até bem atendendo à minha habilidade na bricolage. Fiz apenas 4 furos. Os necessários; nem um a mais; nem um a menos.

Humm. Correu bem exceptuando na altura em que reparei que as chapas que servem de suporte ao varão se eclipsaram do local onde, achava eu, as tinha colocado. Procurei no lixo, nos sacos, na caixa de ferramentas, debaixo da cama, atrás do roupeiro, da cómoda… Fiquei mais do que chateado, só de pensar que ia ter de enfrentar a chuva horrível que teimava em ferir-me os nervos para comprar novas chapas. Até que uma luz se acendeu no topo da minha calvície e perguntei à inocente filha se tinha porventura, por mera casualidade, visto umas chapas pequeninas de metal. “Acho que tenho umas na minha cozinha.” – respondeu com um olhar a transmitir tudo o que é inocência. E lá estavam elas dentro do forno da cozinha de brincar que o sacana do Pai Natal teimou em lhe oferecer.

Um trabalho de 10 minutos demorou … muito mais tempo.
Bricolage em casa com uma terrorista à solta nunca mais. Tenho dito.

bricolage

06 Dez
06.12.2008

Hoje dia ventoso e a dita porta mal fechada a provocar de segundo a segundo o “tal” ruído. E é um barulho de merda. Chato. Irritante. Penso em levantar-me da cadeira para fechar a porta. Mas já que vou ter de elevar o meu corpo à sua posição bípede decidi ir mais longe e resolver o problema de vez.

Analiso a situação. Concluo que a calha de alumínio está ligeiramente levantada do chão e por isso a porta raspa nela.
A solução é simples e a execução ainda mais célere. De martelo na mão e após duas valentes marteladas é a maldita calha colocada numa posição mais elegante. Rente ao chão. Fecho a porta pelo lado de fora para admirar o meu trabalho de bricolage e de engenho humano. E o silêncio foi orgiástico.

Abro a porta e ela não abriu. Aparentemente embatia na calha. Mas como. COMO?

Vou pela porta frontal, a de entrada dos clientes, para perceber a sua recusa em se abrir. E não é que a calha motivada pelas marteladas ficou com a ponta levantada?? Solução mais duas marteladas na ponta. Resultado? Calha 1 – Martelo 0.
Eu deveria saber que marteladas não resolvem nada por isso resumi o uso do martelo a pancadinhas certas, cirúrgicas no alumínio. Mas a calha teimava em resistir.

Não pensem que desisti, que entrei em pânico. Eu nunca desespero. Eu chamo sempre o meu pai.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!