Artigos

surrogates

Tinha bastantes expectativas sobre o filme. Lamentavelmente é um filme que não pode ser classificado de catita.

Um fiasco.

live free or die hard

Barcelos é:
acabar de chegar à porta do cinema e alguém te perguntar se vais ver o filme da sala 1 porque não há ainda ppl que chegue para o filme ser exibido.
Abertos os necessários parênteses toca a falar do filme.

Filme excelente.
Acção e humor quanto basta e nem os pequenos exageros suspendem a adrenalina que o filme transmitiu.
Pela primeira vez, não bebi coca-cola, não comi pipocas e não mastiguei rebuçados.

Parênteses fechados.

lucky number slevin

Foi a primeira vez, pelo menos que me lembro, que fui ao cinema às cegas e vi um filme verdadeiramente inteligente.
Lucky Number Slevin é um daqueles raros filmes cebola:

Shrek: Ogres are like onions.
Donkey: They stink?
Shrek: Yes. No.
Donkey: Oh, they make you cry.
Shrek: No.
Donkey: Oh, you leave em out in the sun, they get all brown, start sproutin’ little white hairs.
Shrek: NO. Layers. Onions have layers. Ogres have layers. Onions have layers. You get it? We both have layers.
[sighs]
Donkey: Oh, you both have layers. Oh. You know, not everybody like onions.

from imdb

Camadas de supresas. Atrás de surpresas. O mind twist é servido em silver plate.

12 monkeys (special-edition dvd)

Jeffrey Goines: There’s no right, there’s no wrong, there’s only popular opinion.
James Cole: I am insane, and you are my insanity.

IMDB

Não há nada nesta edição que me faça pensar, mesmo remotamente, em comprar o DVD.
Adorei o filme e ainda o adoro. À semelhança de Brazil o director Terry Gilliam explora em 12 monkeys um mundo fantasmagórico e perverso.
12 monkeys, inspirado na curta-metragem francesa “La Jetee” é como já alguém disse:

“Original aventura futurista que se mueve entre la lucidez y la locura, los sueños y la realidad. Sorprendente guión para una intensa cinta, con reparto protagonista maravilloso”

– Fernando Morales: Diario El País