Artigos

HÁ QUANTOS ANOS FAZIA AQUELE CAMINHO PARA CASA? Há demasiados anos. Há quantos anos, ao fazer aquele caminho para casa, pensara se esse fora o destino que escolhera? Há muitos anos, anos de mais — mas nunca dera crédito à pergunta, porque a achara despropositada. E, portanto, é como se nunca a tivesse feito.
O Colecionador de Erva de Francisco José Viegas (página 187)

linhas

A caminho de Milhazes pela ponte localizada na estrada CM1115.

Se pudesse mandar uma fotografia minha a quem fui, o que pensaria ele sobre mim? Agora, posso virar-me para trás, considerar todo o caminho que fiz até aqui, mas o que teria pensado se me tivesse visto desde lá longe? O que teria aquele que fui a dizer sobre aquele que sou?
O Caminho Imperfeito de José Luís Peixoto (página 77)

sobre o blog

porta VIII is my personal site. Grab a beer and sit tight. Are you comfortable? Take a look around to the new stuff and adventure trough the archives.
And if you want to know more about me, you will need another beer, belgium preferably and a lot of patience.
Why?
You will know as soon as you find out more about me.

This then? This is not a book. This is libel, slander, and defamation of character. This is not a book, in the ordinary sense of the word. No, this is a prolonged insult, a gob of spit in the face of Art, a kick in the pants to God, Man, Destiny, Time, Love, Beauty… what you will.

Henry Miller

Sou contra “ab ovo ad mala“.
Não defendo uma linha linear de pensamento. Não é minha intenção deificar qualquer tema e God is a theme nothing more.


eXiLeZoNe aKa PoRTaViii já teve dois nomes. Quando iniciei a criação do site chamava-se exilezone. A mudança surge após a audição de um álbum, editado em 1994, do grupo Stoa, intitulado Porta VIII. A música de contornos góticos é sublime, majestosa, perturbadora; e é essa última qualidade que me prendeu. Se o título do álbum é simpático a fonte de inspiração é avassaladora: vai “beber” a um trabalho de Maurice Maeterlinck [1862-1949], premiado com o Prémio Nobel em 1911, Ariane et Barbeblue [1901].


outras coisas

outras coisas que são de alguma/muita relevância para mim e que aqui se encontram como que ordenadas – filtradas do caos:


outros locais de mim

cá me podem encontrar onde estou a percorrer o mesmo caminho; a arrotar bom dia, boa tarde, boa noite, e por vezes um até já.

…renúncia / disclaimer

algumas imagens/textos não são da minha autoria. quando isso acontece essa informação é fornecida.

a publicação dessas imagens/textos é apenas para fins informativos, sem fins lucrativos.
se por qualquer razão um autor achar que uma imagem/texto prejudica os seus interesses, agradeço que comunique isso ao autor do blog.

Tudo que consta no porta VIII é a minha opinião (excepto comentários escritos por outros, que são as suas opiniões, citações e/ou imagens devidamente identificadas). Eu tenho opiniões fortes. Se por vezes, alguém não concordar com essas opiniões ou como eu escolho expressá-las isso não é problema meu. Eu não faço questão de ser imparcial, justo ou agradável. Coloco o que quero aqui. Se se sentir ofendido não é razão para eu parar de fazer o que faço e como o faço. O porta VIII é meu e é gerido como me apetece. O visitante não tem qualquer voto. Se tentar sugerir que sim, eu possivelmente serei rude.

some images/texts are not my own. when this happens the information is provided.

the publication of this images/texts is for information only, not for profit.
if for any reason an author find a image/text that affect his interests, please communicate it to the blog author.

de lado – 0076

um bêbedo é como um pombo-correio sabe sempre o caminho para o pombal.

de lado – 0069

Passado que é mais um ano cá me encontro a percorrer o mesmo caminho; a arrotar bom dia, boa tarde, boa noite. Ai a rotina!

4 3 2 1 de paul auster

Entre muitas outras leituras fui lendo calmamente esta obra.

Antes de mais, 4 3 2 1, é um livro pesadão de 872 páginas, mas que se lê bem; muito bem até.
Archie Ferguson, a personagem principal, tem a sua vida desdobrada em quatro caminhos. São, assim, apresentadas quatro vidas de Archie, temperadas com sexo, solidão, amor(es), tristeza, alegria, que divergem umas das outras devido a pequenos acontecimentos e escolhas. Mas logo se percebe que as pequenas escolhas se transformam em grandes mudanças.

Para ajudar na distinção da vida dos quatro Archie os capítulos são numerados da seguinte forma:
Archie I
1.1, 2.1, 3.1, 4.1, 5.1, 6.1, 7.1 – Fica-se a saber que Archie morre num incêndio em Rochester enquanto dormia.
Achie II
1.2, 2.2 – Archie morre com o impacto de um ramo na sua cabeça.
Archie III
1.3, 2.3, 3.3, 4.3, 5.3, 6.3 – Archie morre atropelado em Londres.
Archie IV
1.4, 2.4, 3.4, 4.4, 5.4, 6.4, 7.4 – e aqui tudo fica explicado ou talvez não…

Assim 4 3 2 1 é, naturalmente, a contagem decrescente para a morte de Archibald Isaac Ferguson (Archie Ferguson).
E descobre-se que o livro tem vários livros dentro de si. Não é apenas quatro em um, mas acima de tudo um em quatro.

É uma obra de grande fôlego. Narra, não apenas as vidas dos Archie, mas consegue-o envolver perfeitamente nas convulsões sociais dos EUA: a contracultura, o movimento dos direitos civis, o Black Power, a guerra do Vietname,  e os movimentos pró e contra, a importância do SDS, a ocupação da Universidade Columbia, em Nova York por estudantes,  a revolta em Newark, Nova Jersey, o assassinato de Martin Luther King e a onda de violência que se seguiu.

4 3 2 1 fala de filmes e de livros com uma paixão desmedida, ah! e também de música. Uma maravilha.

É um livro que merece ser lido com calma.

Era mais do que eu podia esperar e foi um puro prazer, um regresso ao passado sem um átomo de desapontamento — o passado recapturado, como um refúgio, tudo o que sempre quisera que fosse uma chegada a casa, mas uma chegada destas a casa (pelo menos no meu caso) nunca acontecera. Era um caminho de regresso maravilhoso, como se aquele homem dos seus cinquenta anos, que da outra vez era um adolescente, estivesses à espera que eu regressasse.
Comboio-Fantasma para o Oriente de Paul Theroux (pág. 290)
Quero percorrer o meu caminho pela vida no anonimato. A cegueira dos outros é a minha segurança e a minha liberdade.
Comboio Nocturno para Lisboa de Pascal Mercier (págs. 409 e 410)

alone

I never walk alone.

Páginas

sobre o blog

porta VIII is my personal site. Grab a beer and sit tight. Are you comfortable? Take a look around to the new stuff and adventure trough the archives.
And if you want to know more about me, you will need another beer, belgium preferably and a lot of patience.
Why?
You will know as soon as you find out more about me.

This then? This is not a book. This is libel, slander, and defamation of character. This is not a book, in the ordinary sense of the word. No, this is a prolonged insult, a gob of spit in the face of Art, a kick in the pants to God, Man, Destiny, Time, Love, Beauty… what you will.

Henry Miller

Sou contra “ab ovo ad mala“.
Não defendo uma linha linear de pensamento. Não é minha intenção deificar qualquer tema e God is a theme nothing more.


eXiLeZoNe aKa PoRTaViii já teve dois nomes. Quando iniciei a criação do site chamava-se exilezone. A mudança surge após a audição de um álbum, editado em 1994, do grupo Stoa, intitulado Porta VIII. A música de contornos góticos é sublime, majestosa, perturbadora; e é essa última qualidade que me prendeu. Se o título do álbum é simpático a fonte de inspiração é avassaladora: vai “beber” a um trabalho de Maurice Maeterlinck [1862-1949], premiado com o Prémio Nobel em 1911, Ariane et Barbeblue [1901].


outras coisas

outras coisas que são de alguma/muita relevância para mim e que aqui se encontram como que ordenadas – filtradas do caos:


outros locais de mim

cá me podem encontrar onde estou a percorrer o mesmo caminho; a arrotar bom dia, boa tarde, boa noite, e por vezes um até já.

…renúncia / disclaimer

algumas imagens/textos não são da minha autoria. quando isso acontece essa informação é fornecida.

a publicação dessas imagens/textos é apenas para fins informativos, sem fins lucrativos.
se por qualquer razão um autor achar que uma imagem/texto prejudica os seus interesses, agradeço que comunique isso ao autor do blog.

Tudo que consta no porta VIII é a minha opinião (excepto comentários escritos por outros, que são as suas opiniões, citações e/ou imagens devidamente identificadas). Eu tenho opiniões fortes. Se por vezes, alguém não concordar com essas opiniões ou como eu escolho expressá-las isso não é problema meu. Eu não faço questão de ser imparcial, justo ou agradável. Coloco o que quero aqui. Se se sentir ofendido não é razão para eu parar de fazer o que faço e como o faço. O porta VIII é meu e é gerido como me apetece. O visitante não tem qualquer voto. Se tentar sugerir que sim, eu possivelmente serei rude.

some images/texts are not my own. when this happens the information is provided.

the publication of this images/texts is for information only, not for profit.
if for any reason an author find a image/text that affect his interests, please communicate it to the blog author.