Artigos

— Prezado senhor… — disse Kovalev, com dignidade — … não sei como deva interpretar as suas palavras… Parece-me tudo perfeitamente evidente… Ou será que pretende.. Ora, o senhor é o meu próprio nariz!
Contos de S. Petersburgo de Nikolai Gógol (página 74)
Hoje veio cá o nosso administrativo com instruções para eu me apresentar ao serviço, pois não comparecia havia mais de três semanas. Fui por brincadeira.
Contos de S. Petersburgo de Nikolai Gógol (página 61)
Por Deus, tanta alegria num único instante! Que vida tão maravilhosa de dois minutos!
Contos de S. Petersburgo de Nikolai Gógol (página 32)