Tag Archive for: céu

08 Abr
08.04.2019 No meu reduto, no Pasteur, uma mosca dá-me cabo dos nervos. Não suporto moscas armadas em estúpidas. Abro a janela de par em par e ela, em vez de fugir para as árvores que ladeiam o pavilhão, volta a entrar aos ziguezagues em direção à parede do fundo. Há dois segundos andava aos encontrões ao vidro, esbarrava à direita, à esquerda, em todos os sentidos; agora que a janela está aberta, que o céu lhe estende os braços, erra absurdamente pela sombra.
Babilónia por Yasmina Reza (página 34/35)

Delirante.

19 Nov
19.11.2018 O céu sobre a sua cidade tinha ficado demasiado poluído para que fosse possível observar as estrelas. Mas em noites estreladas, após um dia de chuva, o pai de Saeed puxava, por vezes, do telescópio e a família bebia chá verde na varanda, sentindo uma agradável brisa, e observava, à vez, objetos cuja luz, muitas vezes, fora emitida antes de qualquer um destes três observadores ter nascido – luz de outros séculos que só agora chegava à Terra. O pai de Saeed chamava a isto viagem no tempo.
Passagem Para o Ocidente de Mohsin Hamid (páginas 19 e 20)

06 Nov
06.11.2017 A cidade, efectivamente, sorri apenas àqueles que se aproximam dela e que deambulam pelas suas ruas; a esses, ela fala numa linguagem tranquilizadora e familiar, mas a alma de Paris só se revela de longe e do alto, e é no silêncio do céu que se escuta o imenso grito patético de orgulho e de fé que ela eleva na direcção das nuvens.
Paris de Julien Green (página 23)

azul e ferro

26 Set
26.09.2011

Torre em ferro na Serra da Marofa.

a dançar nas nuvens

08 Set
08.09.2011

Na Serra da Marofa a mais de 977 metros de altitude estavam dois corajosos homens a ver a paisagem de uma forma que eu dispenso.

Visão memorável, mas com os pés em rocha firme.

sob fundo azul

20 Ago
20.08.2011

uma rosa!

the sky

13 Dez
13.12.2010

Uma forma diferente de ver o céu.

clouds

27 Nov
27.11.2010

cotton clouds in the blue sky. a sweetness vision.

ressaca

08 Nov
08.11.2010

Não sei se foi de ver este fim-de-semana o Charlie Harper a beber álcool como eu bebo água, mas hoje estou com uma ressaca enorme sem causas aparentes.

Nem o choro que pinga do céu motivado pelos 5 (cinco) a zero que o Benfica teve o prazer de levar para casa me motiva positivamente. Se fosse mulher podia invocar “aqueles dias difíceis” como boa desculpa. Já me engasguei com um Benuron – por isso, devo brevemente sentir-me menos enjoado; que forma maluca, péssima, de começar uma nova semana de trabalho.

red & green & yellow

13 Out
13.10.2010

Balões em vermelho, verde e amarelo a pintar o azul do céu.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!