Artigos

ahhhhhhhhhh hhhhhhhhhhhhhh…

Ah, mai’ nada.

lucky luke muda de sela de mawli

Lucky Luke Muda de Sela de Mawil publicado em hora boa pela Seita é um álbum que faz parte da série Lucky Luke visto por – justa homenagem.

A Seita, que já nos tinha premiado em Março deste ano com o excelente álbum O Homem que Matou Lucky Luke com uma edição exclusiva da Fnac, conseguiu novamente duplicar o feito e adicionou, ainda, uma edição limitada a 199 exemplares com um ex-libris numerado e assinado por Mawil. A Seita está mais do que de parabéns. Aqui temos outro álbum de uma qualidade gráfica impecável.

Lucky Luke Muda de Sela é simplesmente um álbum soberbo e audacioso. Com uma história delirante e comicamente eficaz; com desenhos elegantes; com acção non-stop, Mawli faz mais do que uma justa homenagem a Lucky Luke e Morris. Revela que o universo Lucky Luke permite tantas e mais tantas reinvenções.

Um argumento genial e uns desenhos arrebatadores produziram um livro belo e fascinante. Um livro a não perder – este álbum é um bombom. Mawli apostou e ganhou.

Tradução: Filipe Faria

uma raposa

Já sei que é visível a imagem distorcida de um marmelo a fotografar, mas que isso não seja uma perturbação para admirar um excelente desenho – uma raposa – por Adele Whittle.

moonshine: sangue e whisky, vol. I de azzarello e risso

Moonshine de Brian Azzarello e Eduardo Risso, editado pela G Floy, é uma banda desenhada brutal – nos desenhos e nos textos.

Sublime!

no interior “alice num mundo real”

Umas imagens da novela gráfica “Alice Num Mundo Real” (página 36) de Isabel Franc (textos) Susanna Martín (desenhos).

lazarus: família (vol. i)

O mundo está agora dividido não por fronteiras políticas ou geográficas, mas sim financeiras. Riqueza é poder, e esse poder reside unicamente nas mãos de um pequeno número de famílias. Os poucos que fornecem serviços à família que os governa são bem tratados. Todos os outros são desperdício. Em cada Família, há uma pessoa a quem é dado tudo o que de melhor a Família pode oferecer: treino, tecnologia, equipamento, toda e qualquer vantagem científica. Essa pessoa torna-se a espada e o escudo da Família, o seu protetor, o seu Lazarus. O Lazarus da Família Carlyle é uma rapariga chamada Forever. Esta é a sua história.

Devir

Adorei a história negra, sangrenta e distópica. A começar a pensar em adquirir os originais não editados em Portugal. (Não estou a ver a Devir a editar a obra na sua totalidade)

Uma grande obra da dupla Greg Rucka (texto) e Michael Lark (desenhos) e cores de Santi Arcas.

de lado – 0084

Se os economistas se dedicassem a fazer desenhos o mundo seria um melhor lugar para viver 

de lado – 0067

a aturar o canal panda. a filha faz desenhos. vê televisão. sempre foi um sistema operativo multi-tarefa.

histórias do bairro de gabi beltrán e bartolomé seguí

Histórias do Bairro de Gabi Beltrán e Bartolomé Seguí é uma obra poderosa.

Sem desenhos transcendentes que conseguem, por isso mesmo, cativar o olhar a que não é alheio um texto vivo, sentido, doloroso, perspicaz sobre as dificuldades de viver num bairro, onde a solidão e o vício impera, Histórias do Bairro transforma-se numa obra libertadora – a esperança, mesmo em chama ténue está ali.

Uma excelente surpresa.

uma página que me fez recordar as batatas fritas do meu avô

muita gente

Um desenho muito complicado? da Margarida, feito há mais de 3 anos.