Artigos

com esta chuva de annemarie schwarzenbach

Contos de viagens. Textos curtos, quase sempre cruéis que espelham uma palete forte de emoções: solidão, inquietude, paixão, desespero, conformismo.

Com uma linguagem sem luxos a autora cria cenários febris, personagens exóticas – impossível não gostar desta escrita estimulante.

Tradução de Ana Falcão Bastos

doutor sono de stephen king

Uma tribo de gente chamada o Nó Verdadeiro viaja à procura de sustento pelas autoestradas da América. Parecem inofensivos e são, sobretudo, velhos. Mas, tal como Dan Torrance bem sabe, e Abra Stone não tarda a descobrir, os membros do Nó Verdadeiro são quase imortais e vivem do «vapor» produzido pelas crianças com o «brilho» quando são lentamente torturadas até à morte. Assombrado pelos residentes do Hotel Overlook, onde passou um ano horrível da sua infância, Dan anda há décadas à deriva, tentando libertar-se do legado de desespero, alcoolismo e violência deixado pelo seu pai. Por fim, instala-se numa cidade de New Hampshire, numa comunidade de Alcoólicos Anónimos que o apoia e num trabalho num lar, onde o «brilho» que lhe resta oferece um derradeiro conforto aos moribundos. Com o auxílio de um gato presciente, torna-se o «Doutor Sono». E depois Dan conhece a evanescente Abra Stone, e é o espetacular dom dela, o brilho mais vivo que ele já viu, que dá novo alento aos fantasmas de Dan e o impulsiona para uma guerra épica entre o bem e o mal para salvar Abra e a sua alma.

Wook

Adorei a leitura da sequela The Shining. Stephen King no seu melhor.

Doutor Sono é uma leitura que assusta e diverte – delirante.


Tradução de Ana Lourenço e Maria João Lourenço

Na esquina uma miniatura da personagem Altaïr Ibn La’ahad da saga Assassin’s Creed.

O riso tinha-os salvo sempre: uma elegância suicida de troçarem de si próprios que era a mútua e solidária máscara do desespero, de um duplo espanto no qual um deles continuava a estar infinitamente sozinho, condenado e perdido.
O Inverno em Lisboa de Antonio Muñoz Molina (página 94)

clínica médico-dentária da prelada

No dia 24 o aparelho que o filho aniversariante tem nos dentes ficou danificado, a solda “soltou-se“, partiu, sei lá o que foi, o que interessa é que ficou com o aparelho pendurado apenas num dente; já não conseguia fechar a boca e muito menos comer do seu bolo. Imaginem o desespero… já imaginaram? foi muito, mas muito pior.

Lá pelas 03h00 liguei naquela para o número 22 832 80 31 da Clínica Médico-dentária da Prelada e fui atendido por um médico e sim no dia 25.12 pelas 11h30 o meu filho estava na Prelada a ser profissionalmente tratado; o aparelho foi removido para ser consertado.

apontamento: não somos clientes desta clínica, mas de um médico de Barcelos.

O importante é que descobri um Serviço de Urgência Dentária 24 horas que funciona.