Artigos

duas colecções

A par com o mais que espectacular Torpedo temos os 10 álbuns da excelente colecção Bonelli editada em Portugal pela Levoir.

Este post será um breve resumo das leituras de cada álbum ao melhor estilo telegráfico.

  1. Tex – A Lenda de Rex => continuo a não apreciar o Tex (sacrilégio!).
  2. Dampyr – Aventuras em Portugal => personagem lida nesta colecção pela primeira vez. As histórias não me entusiasmaram apesar de os desenhos serem muito bons.
  3. Dylan Dog – A Saga de Johnny Freak => não consigo deixar de gostar do detective do pesadelo. Excelente. Adorável. Assustador.
  4. Julia – O Eterno Retorno => outra personagem que continua a dar cartas. História excepcional.
  5. Le Storie – Sangue e Gelo => Uma história sem personagens recorrentes que brilha nos desejos e no texto. Grande qualidade.
  6. Tex – A Pista dos Fora-da-Lei => desta feita até gostei.
  7. Martin Mystérie – O Destino da Atlântida => quando li pela primeira vez as aventuras desta personagem em edições brasileiras o meu amor foi imediato. Desta feita não senti a mesma emoção de antigamente.
  8. Dragonero – A Primeira Missão => Descoberto. Adoração à primeira vinheta. Gostava de ler mais coisas da dupla Ian Arànil e Gmor Burpen – um orc altamente diferente.
  9. Mister No – Ovnis na Amazónia => Outra descoberta. Outra leitura muito, muito agradável. Para ler mais se aparecer por cá.
  10. Dylan Dog – Os Inquilinos Arcanos => nada a acrescentar, é Dylan Dog.

dylon dog – os inquilinos arcanos

Aqui está lido e relido o último livro da colecção Bonelli. Um encerramento em pleno. Personagem excelente. Histórias delirantes.

umas novas leituras

Mais três livros de banda-desenhada para o fim-de-semana.

dylan dog – guardião da noite

O filme “Dylan Dog – Guardião da Noite” baseado na personagem de banda desenhada apenas lhe copiou o nome.

antes tinha falado desta criação de Tiziano Sclavi e devo dizer (em resumo) que o filme não é nada de especial.

Não me choca o facto de o Dylan Dog da sétima arte ser um espelho medíocre do seu homónimo da arte sequencial.
O que me aborrece é “Dylan Dog – Guardião da Noite” ser outro filme em que mundo e a humanidade está ameaçada e há um herói que resolve o problema; o que me chateia são estas ameaças constantes “globais” sem qualquer originalidade.

Se como fá de Dylan Dog estava à espera de ver uma aventura mais fiel ao fumetti, sim estava; mas não foi isso que achei sem gosto – enfadou-me a simplicidade da história, saturada de clichés.
No final é um filme que se vê sem pedir bis.

dylan dog

Dylan Dog, criação de created by Tiziano Sclavi, é o detective do pesadelo; este investigador tem um inseparável parceiro chamado Groucho, sempre pronto a mandar “bocas”.

As aventuras de Dylan Dog são editadas em Itália pela editora Sergio Bonelli Editore desde 1986. No presente mês é editada a revista número 296 – continua a ser um dos maiores fenômenos editoriais dos fumetti que já foi filme em 2010 “Dylan Dog: Dead of Night” .

dylan dog (2)

As revistas da minha colecção são as editadas no Brasil pela Editora Mythos.

imagem (1)
descrição: capa da revista Dylan Dog n.º 296 da Sergio Bonelli Editore
argumento: Paola Barbato
desenho: Giampiero Casertano
capa: Angelo Stano
imagem (2)
descrição: capa da revista Dylan Dog n.º 1 pela Editora Mythos em Julho de 2002