Artigos

afectos

Tudo corria bem nas instalações da Sociedade de Multi-Serviços Afectos, Lda até a unidade de aquecimento central entrar em colapso total. Os clientes já se queixavam do excesso de frio e nem como a melhor boa vontade as meninas conseguiam elevar o ambiente a uma temperatura agradável. Diversos funcionários em representação das suas empresas se deslocaram às instalações da Afectos, mas eram constantemente distraídos pelas visões das meninas que maldosamente desfilavam em frente de uma multidão de olhos esbugalhados. Eles nunca passavam do hall, e a central de aquecimento estava na cave. O problema persistiu por meses e Mia a chefe da secção já não sabia o que fazer. Felizmente Mata Fi, a Mestre da Afectos, era uma eficiente CEO. Saltou para cima das meninas e resolveu logo ali, assim de rajada o problema. Pode-se dizer que para ela não existem problemas, apenas soluções. Para se perceber a sua mestria basta seguir com atenção um galopante dialogo entre uma autêntica guru da reengenharia empresarial e a sua melhor fornecedora de afectos, Mia.

‘Olá! Boa tarde. Telefono só para informar que o problema já se encontra resolvido.’

‘Eu sei Mia, o espalhafato foi tanto… eu tenho andado em cima do acontecimento. Por exemplo… tem informação, tem informação, já veio e ele, não, não, não. Até que um dia eu disse-lhe: então tanta coisa e ainda não veio nada. E ele pediu. E ele telefonou na minha frente. E sei que pediu e que num lhe mandaram…’

‘Eu sei Dona Fi, mas todas tínhamos medo de ir à cave para descobrir qual o modelo do…’

‘É por isso que a mim anedotas dá-me vontade de rir. E por que, ó Mia tudo… as coisas pode demorar dias, pode demorar tempo, mas tudo vem a dar certo e tudo vem-se a saber, e… e… a… a… eu não entendo quando vejo mesmo assim as coisas na minha cabeça não me cabe determinadas coisas que a minha maneira de ser não é assim. Tá a entender Mia?’

‘Não diga isso Dona Fi eu não sou uma anedota. Sou boa nos afectos. Eu um dia ganhei coragem… sabe, mas a luz da cave estava fundida e não tínhamos lanternas…’

‘Pois, pois, pois, pois…’

‘Podíamos ter tirado as pilhas dos vibradores, mas sem lanternas, o que se fazia, não é?’

sim, a cerveja é certificada! (excerto)

Jozefo Ludoviko trabalha num complexo industrial de conservas em lata e produção de cerveja. A sua função é exercida na unidade de conserva de anões em lata; anões extremamente parecidos com os habitantes das Montanhas do Coágulo Ventoso – a semelhança termina aí, já que são geneticamente moldados no Gabinete de Genética da empresa 1.2rc2 para não ultrapassarem em altura os 5cm e possuírem barbas com 10cm de comprimento.


informações: apenas um extracto da história

55%

Gosto de cerveja. Adoro cerveja e estou sempre a pesquisar tesouros para aprofundar o meu conhecimento e o meu palato.

Outra prenda de anos possível para me ser oferecida pode ser a cerveja The End of History, uma 55% Blond Ale belga, criada pela empresa BrewDog, e que foi comercializada em dois pacotes: Arminho e esquilo a um preço singelo de $763.00 e $1068.00 respectivamente.

brewdog

the end of history versão esquilo

Fico à espera de alguém que se atravesse.

fifty shades of grey

Sou curioso por natureza e tentei descobrir o motivo de Fifty Shades of Grey de E. L. James ter já em Portugal uma 6ª edição e para isso nada como ler o dito cujo. Comprei, por isso, Fifty Shades of Grey, na sua versão original, que foi lido com muito esforço (dolorosamente com muito esforço), mais ou menos, até à página em que descobri aquilo que sabia já desde o primeiro ruborescer, da primeira mordidela no lábio.

Raramente escrevo opiniões negativas, passo por cima da leitura, mas, desta vez, não posso deixar dizer que é um livro de uma qualidade medíocre, sem surpresas, e repetitivo, repetitivo, repetitivo.

Recomendo, para melhor leitura, qualquer livro da Colecção Sabrina; é que estes ao menos não enganam pela embalagem. Vejam este resumo:

Cuidado Caroline, voce está brincando com fogo. Para um homem rico como Adam Steinbeck, as mulheres não passam de brinquedos. E você está caindo direitinho na armadilha. Além disso é impossível que um homem charmoso como ele não seja casado e com um bando de filhos” – diziam as amigas de Caroline, preocupadas com seu envolvimento cada vez mais íntimo com o poderoso chefão da empresa onde trabalhava. Porém Adam não era casado, mas viúvo e pai de um rapaz da mesma idade de Caroline e que não hesitou um só momento em mostrar seu interesse por ela.

Passaporte para o amor, Anne Mather
 

em anexo à igreja de santa maria de abade de neiva

neon glass vibrator

neon glass vibrator

A Igreja de Santa Maria de Abade de Neiva (1152) é um excelente monumento religioso, muito bem conservado, classificado como monumento nacional pelo IGESPAR em 1927, Mas não irei, hoje, nem agora, falar da igreja, mas de uma coisa mais recente aí existente.

Não sei o nome desse monumento moderno, mas adorei a composição de pavio logo ali ao virar da igreja.
Qualquer semelhança com vibradores reais, nomeadamente os da colecção de vidro da empresa Pipedream, é uma inocente coincidência, fruto do acaso mais imprevisível. Aquilo pretende simbolizar um vela e só mentes, que precisam de ser limpas de pecado, é que extrapolam para outros campos.

Contudo, entendo, como bom crista..lizador que devo alertar para esta dialéctica do sagrado/profano.


a imagem do vibrador da empresa Pipedream (referência PD1408-11 Pink) só mesmo remotamente, ou seja nem de longe nem de perto, tem qualquer semelhança com a imagem superior.

faber-castell true colours

Excelente publicidade da empresa Faber-Castell.

faber castel true colors, beringela

faber-castell true colors, beringela

faber castel true colors, cão

faber-castell true colors, cão

faber castel true colors, carros de bombeiros

faber-castell true colors, carros de bombeiros

desejos

Tenho alguns desejos por concretizar. Mas desde que deixei este último fim de semana o meu cérebro a processar noticias de insolvências de empresas passei a ter um enorme sonho para quando for grande:

  • quero ter uma grande empresa para pedir insolvência… está dito.

notícia de última hora…

a melhor notícia de última hora é o regresso dos posts do sr. indiscreto

As principais empresas petrolíferas que actuam em Portugal não procederam hoje a qualquer aumento, nem na gasolina, nem no gasóleo. A Galp, BP e Repsol praticam hoje o mesmo preço que praticavam ontem até à meia noite. Este é o 16º dia em que não se verifica qualquer aumento nos combustíveis este ano.

Fontes próximas da administração de uma destas empresas afirma mesmo que, e passo a citar, “se isto continua assim a não aumentar todos os dias, vamos ter de repensar toda a nossa política. A solução passa mesmo por possíveis despedimentos”.

Uma das implicações deste “não aumento”, é o possível congelamento dos ordenados dos administradores das petrolíferas que este ano não deve ultrapassar os 117%.

uma régua

Estava a obter numa folha de papel linhas paralelas quando reparei que a régua em uso com publicidade da empresa J.S. Araújo Serralharia, lda. – sem qualquer tipo de publicidade directa ou indirecta, mas afirmando que são todos bons rapazes – tem um telefone sem o indicativo e um código postal apenas com 4 dígitos.

uma régua

uma régua

Tendo em conta que os novos códigos postais com sete dígitos só começaram a ser usados em 1998, tal como o número de telefone visível na régua só entrou em vigor em 1999, posso concluir que a régua tem uma idade que oscila entre 9 e 10 anos.

Esta constatação fez-me pesquisar nas gavetas por outras relíquias.

Descubro uma linda caixa de disquetes 1.44 MB da Sony “for IBM PS/2PS/1 + compatible with DOS 3.3 & Up” de 2000.

Uma caixa com 8 anos e contendo, ainda, dentro uma disquete com uma cópia de segurança de 1997. Uma caixa encostada ao fundo da gaveta que tem passado despercebida estes anos todos. Na verdade, não é nada de especial, apenas é lixo com 8 anos enterrado numa gaveta.

Se, e apenas como exercício académico, extrapolar esta descoberta para a minha casa devo encontrar ainda mais relíquias, vulgo lixo. Contudo não me estou a ver a fazer isso por obrigação. Um dia que o faça será mais por acidente.

helpdesk

O helpdesk é a desumanização de qualquer serviço prestado por qualquer empresa.
Mas o que é o helpdesk? Alguém que tem apenso à cabeça um micro, que usa um teclado para pesquisar quaisquer dados que visualiza num qualquer monitor e diz:

  • “temos o registo da sua avaria e a mesma foi encaminhada para o sector responsável”
  • “aguarde um momento”
  • “as minhas desculpas por o ter feito esperar”
  • “pode se assim o desejar enviar um fax para o helpdesk a reclamar do helpdesk”
  • “pode se assim o desejar enviar até um email para o helpdesk a reclamar do helpdesk”
  • “posso ajudar em mais alguma coisa?”

pode… resolva-me o problema.