Artigos

caktus

Enquanto espero, e desta vez por uma edição portuguesa, de “Julia & Roem” de Enki Bilal não posso deixar de salientar um trabalho diferente a todos os níveis: “Caktus” da dupla Johan Pilet (desenhos) e Nicolas Pothier (argumento).

As primeiras 24 pranchas de “Caktus” que já tive a oportunidade de ler são simplesmente espectaculares.

Nas palavras dos autores “Caktus é um herói mascarado, uma espécie de primo de Zorro, mas vestido de verde“. O álbum sai em 1 de Junho de 2011 pela editora Glénat.

bom gozo

intro“Gosto de poesia. Mas apenas de um tipo. Visceral. Mecânica.”fim intro
Ao ler no Jornal Barcelos Popular que Ilídio Torres vai lançar esta semana – dia 15 – um livro de poesia lembrei-me do “Ilídio”. Dos tempos e de uns muito bons tempos passados em Coimbra. E do bingo. E da descoberta do Corte Maltese. E do Silence de Comès. E do Torpedo. E do sobe e desce. E do Enki Bilal. E de outras coisas mais.

Fico satisfeito por saber que mais logo irei divertir-me a reler outra vez os poemas registados na Amanhecer e no dia 15 tentarei estar no lançamento do seu livro. Porque o Ilídio escreve a minha poesia.

Ao olhar para o Ilídio pixelizado é liquido concluir sem qualquer retórica argumentativa petulante, como diria Canotilho, que envelhecemos.

P.S. A capa do livro tinha de ter um gaivota. Não uma gaivota negra, assim espero.

immortal (ad vitam)

Nikopol: Fuck you.
Horus: Right, but let’s fuck her again first.

from imdb

Sublime este filme de Enki Bilal. Desde o livro “La Croisière des oubliés” que sigo atentamente o percurso criativo de Bilal. É fascinante ver o universo, iniciado em “La Foire aux immortels“, editado entre nós pela saudosa Meribérica, em celulóide.